O celular ou a vida: a casa abrigo sob a ótica de mulheres em situação de violência

  • Isabella A. M. Chaves
  • Loreley G. Garcia

Resumo

O presente estudo busca analisar o funcionamento da Casa-Abrigo Municipal de Campina Grande - CAMCG, sob a ótica das mulheres em situação de violência abrigadas, em atendimento, e egressas da unidade. O estudo utilizou a abordagem qualitativa e os instrumentos para coleta de dados foram a pesquisa documental e entrevistas semiestruturadas com mulheres abrigadas e egressas. Os resultados evidenciaram a presença de todos os tipos de violência e a vergonha, o medo e a humilhação são sentimentos que constam em quase todos os relatos. O trabalho desenvolvido pela casa-abrigo garante segurança e proteção a vidas das mulheres abrigadas, em contrapartida, os relatos identificam um questionamento no sentido do abrigamento ser entendido como prisão e, assim, representar para as abrigadas uma inversão injusta entre agressor-agredida.
Publicado
2019-07-11
Seção
Artigos