Na órbita de Castle: universos ficcionais transmídias e o percurso do fã

Autores

  • Cecília Almeida Rodrigues Lima PPGC/UFPB
  • Diego Gouveia Moreira

Resumo

A lógica de produção televisiva contemporânea fez com que a narrativa transmídia se tornasse praticamente um imperativo na ficção seriada. Este artigo visa discutir o conceito de transmídia enquanto recurso de sofisticação narrativa, analisando as estratégias adotadas pelo seriado televisivo estadunidense Castle, produzido e exibido pela emissora ABC desde 2009. A partir da análise das extensões ofertadas ao redor do texto principal da série, a pesquisa também observa que é grande o esforço exigido ao leitor para percorrer todo o trajeto transmidiático da série, sendo necessária a existência da cultura de fãs, leitores mais dedicados por natureza, para concretizar o projeto transmídia de maneira bem-sucedida. Palavras-chave: Transmídia. Intertextualidade. Narrativa. Cultura de Fãs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-27

Como Citar

LIMA, C. A. R.; MOREIRA, D. G. Na órbita de Castle: universos ficcionais transmídias e o percurso do fã. Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 8, n. 2, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/27198. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: As séries televisivas contemporâneas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)