Quem é a vítima? Análise narrativa da série Law & Order SVU

Autores

  • Marcelo Bolshaw Gomes PPGC/UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-5930.2017v10n2.37667

Resumo

O presente texto analisa a tele série de ficção policial Law & Order – Special Victims Unit; um seriado derivado da franquia Law & Order especializado em crimes sexuais. O objetivo principal é a análise descritiva da série, problematizando-se como as narrativas estabelecem uma abdução singular, que procura definir quem é a vítima, além de determinar quem é o culpado. O método adotado é a análise narrativa das 18 temporadas e de seus episódios mais importantes. O quadrado semiótico narrativo de Greimas foi utilizado para ler a estrutura lógica do seriado. E a conclusão é que: a) a abdução da vítima procura distinguir os agressores estratégicos dos agressores táticos imediatos (que, vistos em perspectiva, também são vítimas); b) há uma diferença entre a situação de perda e a vulnerabilidade emocional oculta na definição de vítima; c) há uma relação entre a condição de vítima e a falta de autonomia emocional (as relações de dependência de diferentes tipos); e, finalmente, d) existe a interdependência recíproca entre os actantes da vítima, do juiz, do policial e do criminoso. Palavras chave: Comunicação midiática. Estudos Narrativos. Seriados policiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-27

Como Citar

GOMES, M. B. Quem é a vítima? Análise narrativa da série Law & Order SVU. Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 10, n. 2, 2017. DOI: 10.22478/ufpb.1983-5930.2017v10n2.37667. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/37667. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos