Em nome do neoliberalismo: os editoriais de “jornais de referência” ao final do primeiro ano da gestão Temer

Autores

  • Carlos Alberto Zanotti PPGC/UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-5930.2017v10n2.37671

Resumo

Este trabalho adota a perspectiva da Análise Crítica de Discurso (ACD) para compreender a ideologia subjacente aos editoriais de dois “jornais de referência”, sediados na capital do principal Estado do país, por ocasião das comemorações do primeiro ano do mandato de Michel Temer à frente da Presidência da República. Para tanto, além de cumprir os passos preconizados pela ACD, introduzimos a elaboração de quadros discursivos, com o intuito de tornar o menos subjetivo possível o resultado da análise. O trabalho parte de uma exposição sobre o papel do sistema de mídia, discute a função dos jornais e observa os editoriais como importante gênero discursivo de produção simbólica. O resultado aponta para a prática de “abuso de poder” (VAN DJIK, 2015) por parte das publicações, uma vez que seus discursos contribuem para com a manutenção de uma ordem social flagrantemente desigual. Palavras-chave: Sociedade midiatizada. Editoriais. Análise Crítica de Discurso. Injustiça social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-27

Como Citar

ZANOTTI, C. A. Em nome do neoliberalismo: os editoriais de “jornais de referência” ao final do primeiro ano da gestão Temer. Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 10, n. 2, 2017. DOI: 10.22478/ufpb.1983-5930.2017v10n2.37671. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/37671. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos