Comunicação, reputação e afetividade em Microempresas

O Bambu Bar na percepção do consumidor Maranhense

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2763-9398.2021v14n.58704

Palavras-chave:

Comunicação; Afetividade; Consumidor; Bambu Bar; Microempresa;

Resumo

No contexto contemporâneo de paridade das marcas, buscar alternativas para agregar valor afetivo aos signos-objetos é condição sine qua non, inclusive para as microempresas. Por meio de uma pesquisa de natureza quali-quantitativa, analisamos elementos perceptuais, simbólicos e relacionais que influenciam na reputação do Bambu Bar de São Luís, Maranhão, em que pese seus problemas de infraestrutura e qualidade de serviços/produtos. Inferimos que se torna fulcral para a manutenção das marcas uma comunicação que crie conexões emocionais vinculadas a valores significativos para os consumidores, as comunidades e a sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Pós-doutor em Comunicação

Docente permanente do Mestrado Interdisciplinar em "Linguagens, Mídia e Sociedade" e do curso de Relações Públicas da PUC-Campinas É membro do grupo de pesquisa Sociedade Midiatizada: Processos, Tecnologia e Linguagem da PUC-Campinas.

Gleice, Universidade Federal do Maranhão

Graduada em Relações Públicas pela Universidade Federal do Maranhão. Mestranda no programa de pós-graduação profissional em Comunicação da UFMA. É coordenadora de comunicação do Colégio Santa Fé de São Luís/Maranhão.

Referências

BAUDRILLARD, Jean. A sociedade de consumo. 2. ed. Portugal: Edições 70, 2008.
BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.
__________________. Capitalismo parasitário. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.
Branding: Um Passeio pelo Universo das Marcas. Disponível em:< http://pt.slideshare.net/HolistikBrands/branding-um-passeio-pelo>. Acesso em 17 de agosto de 2016.
Buzz Marketing: a comunicação boca a boca. Disponível em: <https://goo.gl/isZ5UR/>. Acesso em 24 de agosto de 2016.
CANCLINI, Nestor Garcia. Consumidores e cidadãos – conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: URFJ, 2010.
CHETOCHINE, Georges. O blues do consumidor: Por que seu cliente não está satisfeito. São Paulo: Financial Times-Prentice Hall, 2006.
Como ficam as marcas no cenário dos consumidores-produtores? Disponível em: <http://holistikbrands.com/blog/marcas-no-cenario-consumidores-produtores>. Acesso em 13 de agosto de 2016.
Consumidor atual: exigente e impaciente. Disponível em: <https://goo.gl/zxfR1s/>. Acesso em 16 de agosto de 2016.
DUBENA. Paulo Sérgio. Consumo Antiético: Das Corretas Abordagens Pelo Poder Judiciário. Revista de Direito Argumentum, v. 15, p.29-268, 2014.
GIMENES, Maria Henriqueta Sperandio Garcia. Bares e casas noturnas: um estudo exploratório sobre consumo e sociabilidade. In: Turismo em análise, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 73-88, 2004. Disponível em: < https://goo.gl/ncVn5v>. Acesso em 19 de fevereiro de 2018.
GUIMARÃES, Filipa Santos. Ligações Afetivas com as Marcas – Análise dos Relacionamentos dos Consumidores com os Festivais de Verão em Portugal. 2015. Dissertação (Mestrado em Marketing e Estratégia) – Escola de Economia e Gestão, Universidade do Minho, Portugual. Disponível em:< https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/37693/1/Filipa>.Acesso em 22 de janeiro de 2020.
KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 4.0 – Do tradicional ao digital. São Paulo: Sextante, 2017.
__________________________. Marketing 3.0 – As forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier-Campus, 2010.
LINDSTRON, Martin. A lógica do consumo: verdades e mentiras sobre por que compramos. Rio de Janeiro: Harper Collins Brasil, 2016.
LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal. Lisboa: Edições 70, 2010.
LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A estetização do mundo: Viver na era do capitalismo artista. Cia das Letras: Rio de Janeiro, 2015.
MAGALHÃES, Távira Aparecida. Valor da marca para o consumidor: Um estudo empírico no Setor Automotivo. 2006. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Ciências Econômicas Administrativas e Contábeis, Universidade FUMEC, Belo Horizonte. Disponível em: <http://www.fumec.br/anexos/cursos/mestrado/dissertacoes/completa/tavira_aparecida_magalhaes.pdf> Acesso em 15 de agosto de 2016.
MOREIRA, E. V. O lugar como uma Construção Social. Revista Formação, São Paulo, v. 02, n.14, p. 48-60, 2007. Disponível em: <https://goo.gl/F3t1L2>. Acesso em 19 de fevereiro de 2018.
NOVELLI, Ana Lúcia Romero. Pesquisa de Opinião. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antônio (Org.). Métodos e Técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 2005.
SANTAHELENA, Raul. Truthtelling: por marcas mais humanas, autênticas e verdadeiras. Curitiba: Voo, 2018.
SILVA, Marcelo Pereira; OLIVEIRA, Vânia Braz. O boca a boca: As conversações e a voz do consumidor nas redes sociais virtuais – Estudo de caso da marca Abercrombie. Animus. Revista Interamericana de Comunicação Midiática, Vol. 18, Nº 38. DOI: https://doi.org/10.5902/2175497732995.
PORÉM, Maria Eugênia. Comunicação estratégica e inovação em micro e pequenas empresas (MPE) sob a ótica de Agentes Locais de Inovação (ALI). Revista Comunicação & Inovação. Vol. 19, nº 39. DOI: https://doi.org/10.13037/ci.vol19n39.4961.
Acesso em: 27 set. 2019.
TEJÓN, José Luiz; PANZARANI, Roberto; MAGIDO, Victor. Luxo for all: como atender aos sonhos e desejos da nova sociedade global. São Paulo: Editora Gente, 2010.

Downloads

Publicado

2021-10-26

Como Citar

PEREIRA DA SILVA, M.; PEREIRA SETÚBAL , G. . Comunicação, reputação e afetividade em Microempresas: O Bambu Bar na percepção do consumidor Maranhense . Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 14, p. 22, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2763-9398.2021v14n.58704. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/58704. Acesso em: 16 jan. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)