G.H. & D

abreviações pensantes

Autores

  • Rodrigo Cabide CEFET-MG
  • Luiz Lopes CEFET-MG

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2237-0900.2020v16n2.56005

Resumo

Este trabalho tem por objetivo comparar aproximações entre as obras A paixão segundo G.H., de Clarice Lispector, e A obscena Senhora D, de Hilda Hilst, a partir do conceito “literatura pensante” de Evando Nascimento. Este aporte demarca a produção de reflexão idiossincrática no processo criativo literário não pela via filosófica, mas pela perfomatividade autoral por meio de experimentações ficcionais e poéticas. Busca-se, também, evidenciar mecanismos de linguagem associados às iniciais dos nomes das personagens para se compreender as atmosferas moventes que engendram, além da incitação ao fluxo do pensamento, exercícios de alteridade ou outridade de si. Serão consideradas leituras de pesquisadores brasileiros consagrados, tais como: Silviano Santiago, Maria Rita Kehl, Eliane Robert Moraes, Alcir Pécora e José Castello em contraste ou consonância com outras ancoragens e recortes teóricos.

 

PALAVRAS-CHAVE: abreviações. literatura pensante. Clarice Lispector. Hilda Hilst.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Cabide, CEFET-MG

Doutorando em Estudos Literários (UFMG).  Professor de Língua Portuguesa, Literatura e Redação (CEFET-MG).

Luiz Lopes, CEFET-MG

Doutor em Teoria da Literatura e Literatura Comparada (UFMG). Professor de Língua Portuguesa e Literatura (CEFET-MG). Professor no Programa de Pós-graduação em Estudos Literários (POSLING-CEFET-MG).

Downloads

Publicado

2020-11-25

Como Citar

Oliveira, R. S. de, & Lopes, L. C. G. (2020). G.H. & D: abreviações pensantes. DLCV - Língua, Linguística &Amp; Literatura, 16(2), e020010. https://doi.org/10.22478/ufpb.2237-0900.2020v16n2.56005

Edição

Seção

Dossiê: Clarice & Hilda: da exaustão da palavra à efervescência do desejo