Gestão da informação e do conhecimento judiciais: perspectivas e desafios

  • José Roberto Pimenta Ferretti UnB
  • Lilian Alvares UnB e IBICT
Palavras-chave: Conhecimento, Informação, Processo, Unidade de Inteligência Organizacional, Judiciário

Resumo

Na era do conhecimento, as organizações, principalmente as públicas, reconheceram-se como carentes de um melhor emprego da informação e do conhecimento como um meio necessário para aprimorar seus fluxos de trabalho. Nessa nova ambiência e contexto construídos sob e sobre processos que misturam informação, conhecimento e tecnologia, as organizações arranjam-se, estruturalmente e cognitivamente, para tornarem-se mais efetivas. O artigo busca trazer reflexões para um novo Judiciário e discute questões de relevante interesse: social – na colaboração ao melhor atendimento às necessidades de informação e de conhecimento do Judiciário, dos juízes, dos cidadãos e dos operadores do Direito em geral, e acadêmico – quando se inter-relacionam Ciência da Informação (CI) e a Gestão Pública em nível organizacional. Por fim, propõe uma Política de Informação e de Conhecimento e uma Unidade de Inteligência Organizacional (UIO) aplicadas ao Judiciário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Roberto Pimenta Ferretti, UnB
Mestre em Gestão Empresarial, com ênfase em Gestão Pública, pela Fundação Getúlio Vargas, Brasil. Doutorando em Ciência da Informação na Universidade Federal de Brasília, Brasil.
Lilian Alvares, UnB e IBICT
Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília, Brasil, e pela Université du Sud Toulon-Var, França. Docente no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de Brasília, Brasil.
Publicado
2015-06-05
Como Citar
Ferretti, J. R. P., & Alvares, L. (2015). Gestão da informação e do conhecimento judiciais: perspectivas e desafios. Informação & Sociedade: Estudos, 25(2), 28. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/18
Seção
Artigos de Revisão