A transparência ativa das IFES brasileiras que ofertam a graduação em Arquivologia

  • Tatiana Costa Rosa Universidade de Salamanca (USAL) - Espanha. Instituto Federal de Roraima (IFRR) - Brasil.
  • Maria Manuela Moro Cabero Universidade de Salamanca (USAL) - Espanha.

Resumo

Analisa-se os portais eletrônicos de 13 Instituições Federais de Ensino Superior que ofertam o curso de Graduação em Arquivologia, considerando 17 requisitos de transparência informacional ativa, estabelecidos nos artigos 7° e 8° do Decreto n° 7.724/2012 que regulamenta a Lei de Acesso à Informação brasileira. Tais instituições podem contar com cursos de Arquivologia que incidam na implantação da transparência informacional, uma vez que são formadoras de profissionais arquivistas, os quais estão intimamente interligados com a disponibilização do acesso informacional e da transparência pública. Desenvolve-se um estudo de natureza exploratória, quali-quantitativa e comparativa, mediante a identificação e análise dos critérios de transparência ativa. Os resultados demonstram que os cursos de Arquivologia que ofertam componentes curriculares direcionados ao acesso e à transparência fazem parte das IFES que contemplaram totalmente o maior número de requisitos. Ademais, a transparência ativa vem ocorrendo, embora não em sua totalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiana Costa Rosa, Universidade de Salamanca (USAL) - Espanha. Instituto Federal de Roraima (IFRR) - Brasil.
Arquivista do Instituto Federal de Roraima (IFRR)/BrasilDoutoranda em Formación en la Sociedad del Conocimiento pela Universidad de Salamanca (USAL)/EspanhaMestre em Letras pela Universidade Federal de Roraima (UFRR)/Brasil
Especialista em Gestão de Arquivos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/BrasilGraduada em Arquivologia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/Brasil
Graduada em Marketing pela Faculdade de Tecnologia Internacional (UNINTER)/BrasilArquivista do Instituto Federal de Roraima (IFRR)/BrasilDoutoranda em Formación en la Sociedad del Conocimiento pela Universidad de Salamanca (USAL)/EspanhaMestre em Letras pela Universidade Federal de Roraima (UFRR)/Brasil
Especialista em Gestão de Arquivos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/BrasilGraduada em Arquivologia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/Brasil
Graduada em Marketing pela Faculdade de Tecnologia Internacional (UNINTER)/Brasil
Maria Manuela Moro Cabero, Universidade de Salamanca (USAL) - Espanha.
Doutora em Historia pela Universidade de Salamanca (1995). Professora titular de graduação e pós-graduação na Universidade de Salamanca. Responsável pela direção do Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Universidade de Salamanca. Coordenadora da Comissão Permanente do Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Universidade de Salamanca. Membro de vários grupos de estudo sobre revisão e tradução da ISO 15489. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista (Unesp).
Publicado
2019-12-28
Como Citar
Rosa, T. C., & Cabero, M. M. M. (2019). A transparência ativa das IFES brasileiras que ofertam a graduação em Arquivologia . Informação & Sociedade: Estudos, 29(4), 251-272. https://doi.org/10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.45088
Seção
Relatos de Pesquisa