La Bibliometria brasilera y sus actores, 1973-2018

Resumo

Analisa-se a rede de coautorias da bibliometria brasileira (BB) dividida em cinco períodos de 1973 a 1980. Verificou-se que no período de 1973 a 1980 a rede é composta por 59 autores com 62 laços. Essas coautorias praticamente quadruplicaram-se no segundo período de 1973 a 1990, atingindo 203 coautorias com 448 laços. O crescimento do tamanho das coautorias não é tão acelerado na terceira década, de 1973 a 2000, quando foram atingidas 267 coautorias com 501 laços. Essas coautorias aumentaram para 395 nós com 501 laços na década seguinte e na última década para 375 nós com 501 vínculos. A densidade é a proporção de laços observados na rede em relação com o número máximo de laços possíveis. Nesta rede, a densidade é realmente muito baixa, atingindo 9,5% no período 1973-1980, caindo para 2,2% no período seguinte, 1,4% entre 1973-2000 e 0,6% no período 1973-2010 e 0,7% no último período. Em certas situações, uma rede está dividida em subgrupos nos quais todos os seus membros estão conectados direta ou indiretamente. No período 1973-1980, havia 14 grupos atuando no BB; ele cresceu para 31 componentes em 12 no período 1973-1990, mas quase dobrou para 65 grupos operando no período 1973-2000; cresce para 88 grupos diferentes no período 1973-2010, mas diminui para 66 no período 1973-2018. 

Palavras clave: Bibliometria. Cienciometria. Brasil. Análise de co-autorias. Análise de redes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rubén Urbizagástegui-Alvarado, Universidade de Califórnia em Riverside, EUA

Doutor em Ciência da Informação

Publicado
2021-01-25
Como Citar
Urbizagástegui-Alvarado, R. (2021). La Bibliometria brasilera y sus actores, 1973-2018. Informação & Sociedade: Estudos, 30(4), 1-31. https://doi.org/10.22478/ufpb.1809-4783.2020v30n4.57327
Seção
Artigos de Revisão