FILOSOFIA NO ENSINO MÉDIO:

EXPRESSÃO AUTORREFLEXIVA SOBRE A FORMAÇÃO

Palavras-chave: Filosofia, Ensino médio, Teoria crítica

Resumo

O presente trabalho é um registro das reflexões dos estudantes de Ensino Médio, participantes do grupo de estudos Filosofia e Ensino Médio: perspectiva para a formação integral à luz da Teoria Crítica, no Campus Avançado Goioerê, do Instituto Federal do Paraná (IFPR). Os estudos são orientados como processo formativo, pela pesquisa, colocando-se como um registro das expressões argumentativas dos próprios membros. A pesquisa tem por objetivo estimular a formação de docente para as áreas das ciências humanas a partir da perspectiva da Teoria Crítica, especialmente pela motivação ao estudo da Filosofia, compreendendo-a para além do conceito de componente curricular. Procura-se também proporcionar a construção textual de ideias a partir da análise teórica da Filosofia. A pesquisa se fundamenta na Teoria Crítica da sociedade, destacando pensadores como Adorno, Horkheimer, Marcuse, Habermas e Honneth. A metodologia de trabalho está voltada para as orientações sobre temas e autores clássicos da Filosofia, os quais lançam luzes sobre a realidade-problema destacada. O trabalho é uma coletânea de ideias dos estudos em andamento, reveladoras da autorreflexão dos estudantes. Espera-se que ele contribua como experiência formativa aos estudantes, os quais são parte fundamental do processo educativo e que se abrem à futura docência, especialmente a partir das licenciaturas em ciências humanas

Biografia do Autor

José Mateus Bido, Instituto Federal do Paraná - IFPR
Doutor em educação pelo Programa de Doutorado da Universidade Estadual de Maringá, sob a orientação da Profª. Dra. Maria Terezinha Bellanda Galuch. É mestre em Filosofia pela UNIOESTE, Campus Toledo-PR, na linha de pesquisa Ética e Filosofia Política, sob a orientação do professor Dr. Rosalvo Schutz. Possui graduação em FILOSOFIA - LICENCIATURA PLENA - pela FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ARNALDO BUZATO (1993) - Facitol - Toledo-PR.

Referências

ADORNO, Theodor W. A educação contra a barbárie. In. ADORNO, T.W. Educação e emancipação. 4. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006. P. 155-168.

ADORNO, Theodor W. A atualidade da filosofia. In ADORNO, T. W. Philosophische Frühschriften. Band I. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1996, pág. 325-344. Tradução de Bruno Pucci, prof. titular da Faculdade de Educação da UNIMEP e coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisa "Teoria Crítica e Educação", financiado pelo CNPq e FAPESP. Tradução cotejada com a versão castelhana de José Luis Arantegui Tamayo (Barcelona: Ediciones Paidós, 1991). Revisão da tradução de Newton Ramos de Oliveira e Antônio Álvaro Soares Zuin. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/adorno/ano/mes/filosofia.htm . Acesso em: 14 agosto 2019.

ADORNO, Theodor W. Educação após Auschwitz. In. ADORNO, T.W. Educação e emancipação. 4. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006. P. 119-138.

ADORNO, Theodor W. Teoria da Semicultura. Trad. Newton Ramos-de-Oliveira, Bruno Pucci e Cláudia B. M. de Abreu. Revista Educação e Sociedade, n. 56, 1996. P. 388-411.

ANTUNES, Ricardo; PINTO, Geraldo Augusto. A fábrica da educação: da especialização taylorista à flexibilização toyotista. São Paulo: Cortez, 2017. (Coleção questões da nossa época; v. 58).

BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

HAWKING, Stephen. A filosofia está morta. Disponível em: https://www.telegraph.co.uk/technology/google/8520033/Stephen-Hawking-tells-Google-philosophy-is-dead.html?utm_content=buffer58c30&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer Acesso em: 03 junho 2019.

HEIDEGGER, Martin. O fim da filosofia e a tarefa do pensamento. In: Conferência e escritos filosóficos. São Paulo: Nova cultural, 1996. (Coleção os pensadores.)

HORKHEIMER, Max. Filosofia e teoria crítica. In: HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W. Textos escolhidos. 5. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991. P. 69-75 (Os pensadores; 16).

HORKHEIMER, Max. Teoria tradicional e teoria crítica. In: HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W. Textos escolhidos. 5. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991. P. 31-68 (Os pensadores; 16).

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1985.

MARCUSE, Herbert. Comentários para uma redefinição de cultura. In: Cultura e psicanálise. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

MARX, Karl. Para a crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural Ltda., 1996. P. 25-54 (Coleção Os pensadores).

PLATÃO. Apologia de Sócrates. São Paulo: Atena Editora, 1960.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. A educação em tempos de neoliberalismo. Porto Alegre: Artmed, 2003.

SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade de representação. São Paulo: Nova Cultural, 1997. P. 19-114 (Coleção Os pensadores).

TEODORO, António. A educação em tempos de globalização neoliberal: os novos modos de regulação das políticas educacionais. Brasília: Liber Livro, 2011.

Publicado
2020-05-19
Seção
Artigos