O Trágico da existência na filosofia de Cioran

Autores

  • Rogerio Almeida

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir sobre o pensamento de Emil Cioran e as possíveis relações com uma filosofia trágica, como a de Friedrich Nietzsche e Clément Rosset. Como método, adotou-se a escrita fragmentada dos aforismos, emulando o estilo de escrita de Cioran. A reflexão aponta que Cioran é um filósofo do pior, que pensa negativamente a vida, mas também a afirma, a aprova, ainda que esta seja racionalmente injustificável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-22

Como Citar

ALMEIDA, R. O Trágico da existência na filosofia de Cioran. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 52–59, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/religare/article/view/17389. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Nacionais