ARTIGO LIVRE: Concepções e ritos de morte na Jurema paraibana

  • Dilaine Soares Sampaio

Resumo

As religiões afro-brasileiras se constituem num universo múltiplo e multifacetado, de modo que além do campo de estudos afro ser relativamente jovem, determinadas modalidades de religiões afro-brasileiras receberam maior atenção da academia em relação às demais. No caso da Jurema, devido à concentração dos estudos na tradição jeje-nagô, o interesse por essa religião afro-indígena como preferem denominar alguns autores, ainda se mostra mais tardio se comparada às demais religiões afro-brasileiras, pois mesmo sua presença sendo notada nos denominados Candomblés de Caboclo pelos autores pioneiros , passa, ainda assim, praticamente ignorada ou despercebida por esses mesmos autores . Este trabalho se encontra no contexto de uma pesquisa maior, que têm como objetivo o estudo da Jurema na capital paraibana, portanto, o caráter da pesquisa é ainda incipiente. Com base na pouca bibliografia existente sobre a questão e nos valendo da pesquisa de campo em andamento, temos como objetivo mostrar as concepções e ritos de morte na Jurema paraibana, com o intuito de perceber proximidades e distinções em relação às concepções e ritos fúnebres já mais estudados e conhecidos, como é o caso do candomblé jeje-nagô.
Publicado
2016-12-22
Como Citar
SAMPAIO, D. S. ARTIGO LIVRE: Concepções e ritos de morte na Jurema paraibana. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, v. 12, n. 2, p. 344-369, 22 dez. 2016.