Profetismo, religião e sociedade no Antigo Israel: formas de organização e conflitos

Autores

  • Thiago da Silva Pacheco (FATUN-Kennedy)

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1982-6605.2019v16n2.47074

Resumo

buscamos analisar o status de profeta na sociedade do Antigo Israel a partir dos textos do Primeiro Testamento. Considerando os estudos sobre o tema, que identificam aquelas figuras como visionários, adivinhos, milagreiros e proclamadores de palavras divinas, pretendemos demonstrar que as figuras independentes, proponentes de transformações sociais e religiosas, estavam envolvidas numa disputa de forças contra as figuras ligadas ao templo ou ao rei. Esta disputa levou o profetismo a ser regulado e limitado, no período Babilônico, pelos escribas e sacerdotes, por meio da Lei Mosaica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

(FATUN-KENNEDY), T. da S. P. Profetismo, religião e sociedade no Antigo Israel: formas de organização e conflitos. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, [S. l.], v. 16, n. 2, p. p.615–635, 2019. DOI: 10.22478/ufpb.1982-6605.2019v16n2.47074. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/religare/article/view/47074. Acesso em: 25 jun. 2022.