O Sagrado, Povos Originários e Direitos Socioambientais

Autores

  • Marcio Ponzilacqua Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1982-6605.2020v17n1.51971

Resumo

O artigo visa à elucidação da relação entre as noções que envolvem o sagrado e os direitos ambientais com foco nos povos originários. A perspectiva predominante no texto é especialmente o da Sociologia do Direito e da Religião, que é eminentemente interdisciplinar.  Por isso, elegemos um referencial que permitisse vislumbrar a trajetória do pensamento acerca do sacro e do religioso e, com base nisto, entender como isso se pode conectar com o campo dos direitos socioambientais e das comunidades indígenas. Trata-se de abordagem eminentemente teórica, que parte das elaborações e desenvolvimento sociológicos acerca do sagrado, que pela sua complexidade, ocupa a maior parte do texto, e, ao final busca estabelecer os nexos com a questão da religiosidade ancestral e como isso pode ser entendido no âmbito da defesa dos direitos socioambientais, naquilo que isso exige de compreensão e ampliação de significados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-09-28

Como Citar

PONZILACQUA, M. O Sagrado, Povos Originários e Direitos Socioambientais. Religare: Revista do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões da UFPB, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 08–40, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.1982-6605.2020v17n1.51971. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/religare/article/view/51971. Acesso em: 21 fev. 2024.