Programa de Preparação para Aposentadoria em uma Empresa Pública de Pernambuco: da Análise à Proposta de Implementação

Palavras-chave: Programa de Preparação para Aposentadoria, Aposentadoria, Recursos Humanos

Resumo

Programas de preparação para aposentadoria (PPAs) são ações importantes no contexto da gestão da aposentadoria, uma vez que oportunizam a reflexão dos trabalhadores sobre o tema, bem como ações organizacionais sobre o fenômeno. Este artigo tem como objetivo discutir a gestão do PPA de uma empresa pública do estado de Pernambuco. Busca-se, ainda, apresentar uma proposta de implementação de PPA em organizações. Para tal, utilizou-se a abordagem qualitativa de pesquisa por meio de observação não participante, documentos e entrevistas. Foram entrevistados participantes do programa e profissionais de RH. Apesar de o PPA ser compreendido de forma positiva e eficiente pelos entrevistados, os resultados indicaram algumas limitações: necessidades de inclusão de etapas de sensibilização e avaliação periódica, de reforço da perspectiva processual da aposentadoria e vivência de grupo em todos os módulos, de participação da família e de funcionários aposentados e desligados da empresa. Por fim, este artigo apresenta, com base na experiência analisada e na literatura sobre o tema, uma proposta metodológica mais ampla para implementação de um PPA em organizações brasileiras, públicas e privadas.

Biografia do Autor

Anne Cristine Cavalcanti da Silva, Centro Universitário FBV - UNIFBV - Wyden
Mestre em Gestão Empresarial, pelo Centro Universitário FBV - UNIFBV - Wyden
Diogo Henrique Helal, Centro Universitário FBV - UNIFBV - Wyden e Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ).
Doutor em Sociologia e Política pela Universidade Federal de Minas Gerais, além de graduado e mestre em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (2001 e 2003). Atualmente é Professor Titular do Mestrado Profissional em Gestão Empresarial, do Centro Universitário FBV - UNIFBV Wyden e Pesquisador Adjunto da Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ). Tem experiência na área de Administração e Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: relações de trabalho, estudos organizacionais, desigualdade e estratificação social, administração e políticas públicas.

Referências

Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. (2004). Aposentadoria com qualidade, responsabilidade social da empresa. Fundos de Pensão, 292 (23), 41- 44.

Antunes, M. H., Soares, D. H., & Silva, N. (2015). Orientação para aposentadoria nas organizações: histó-rico, gestão de pessoas e indicadores para uma possível associação com a gestão do conhecimento. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, 5(1), 43-63.

Bardin, L. (2000). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Beehr, T.A., & Bennet, M.M. (2009). Examining retirement from a multi-level perspective. In: Shultz, K.S., & Adams, G. A. (Ed.). Aging and work in the 21st century (pp.277-302). New York: Psychology Press.

Beehr, T. A., & Bowling, N. A. (2013). Variations on a retirement theme: conceptual and operational def-initions of retirement. In M. Wang (Ed.). The Oxford Handbook of Retirement (pp. 42-55). New York: Oxford University Press.

Camboim, V. S., Queiroz, J.V., Vasconcelos, N.V., & Queiroz, F.C. (2011). Aposentadoria, o desafio da se-gunda metade da vida: estudo de caso em uma agência bancária. Revista Gestão Organizacional, 4(1).

Cepellos, V. M, Tonelli, M. J, & Aranha Filho, J. E. (2013). Envelhecimento nas organizações: percepções e práticas de RH no Brasil. Anais do Encontro de Relações de Pessoas e Relações de Trabalho, Brasília, DF, Brasil, 4.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto (3ª ed.). Porto Alegre: Artmed.

Fontanella, B.J., Luchesi, B. M., Saidel, M. G., Ricas, J., Turato, E. R. & Melo, D. G. (2011). Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cadernos de Saúde Pública, 27(2), 389-394.

França, L. H. (2002). Repensando aposentadoria com qualidade: um manual para facilitadores de pro-gramas de educação para aposentadoria em comunidades. Rio de Janeiro: UERJ.

França, L. H., & Carneiro, V. (2009) Programas de preparação para a aposentadoria: um estudo com trabalhadores mais velhos em Resende (RJ). Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 12(3), 429-447.

França, L. H., & Soares, D. H. P. (2009) Preparação para a aposentadoria como parte da educação ao longo da vida. Psicologia, Ciência e Profissão, 29 (4), 738–751.

França, L. H., & Vaughan, G. (2008). Ganhos e perdas: atitudes dos executivos brasileiros e neozelande-ses frente à aposentadoria. Psicologia em Estudo, 13 (2), 207-216, 2008.

França, L. H., Nalin, C. P., Brito, A. R., Amorim, S. M., Tangel, T., & Ekman, N.C. (2014). A percepção dos gestores brasileiros sobre os programas de preparação para a aposentadoria. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, 19(3), 879-898.

Griffin, B., Loh, V., & Hesketh, B. (2013). Age, gender, and the retirement process. In: M. WANG, (Ed.). The Oxford Handbook of Retirement (pp. 202-214). New York: Oxford University Press.

Higo, M., & Williamson, J. B. Retirement. (2009). In: D. Carr. e Gail (Firm) (Ed.). Encyclopedia of the life course and human development (pp. 328-336) Detroit: Macmillan Reference, 2009.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2017). Tábua completa de mortalidade para o Brasil – 2016. Breve análise da evolução da mortalidade no Brasil.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2018). Tábua completa de mortalidade para o Brasil – 2017. Breve análise da evolução da mortalidade no Brasil.

Jex, S. M., & Grosch, J. (2013). Retirement decision making. In M. Wang (Ed.). The Oxford Handbook of Retirement (pp. 267-279). New York: Oxford University Press.

Lei Federal nº 10.741, de 1° de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2003/L10.741htm

Lei Federal, n° 8.842, de 04 de janeiro de 1994.Dispõe sobre a Política Nacional do Idoso, cria o Con-selho Nacional do Idoso e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8842.htm

Lima, T. B. & Helal, D. H. (2013). Trabalho na terceira idade: uma revisão sistemática da literatura brasileira entre 2008 e 2012. Gestão e Sociedade, vol 7, n. 18, p. 369-394.

Minayo, M. C. (1998). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec-Abrasco.

Miranda, G. M. D., Mendes, A. C. G., & Silva, A. L. A. (2016). O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 19 (3): 507-519.

Muniz, J. A. (1996). Programa de Preparação para o Amanhã. Revista Estudos de Psicologia, 2, 198 -204.

Murta, S. G., Leandro-França, C., & Barbosa, L. M. (2014). Pesquisa em avaliação de programas de edu-cação para aposentadoria. In: S. G. Murta; C, Leandro-França; J, Seidl (Orgs). Programas de educação para aposentadoria: como planejar, implementar e avaliar. Novo Hamburgo: Sinopsys, p. 288-311.

Netto, F. S., & Netto, J. P. (2008). Programa de preparação para a aposentadoria – PPA: responsabilidade social das organizações. Anais do XV Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Resende/RJ, 15.

Nunes, C. O. (2015). Programa de preparação de planos de vida para a aposentadoria: avaliação de necessidades, processos e efeitos. (Tese de Doutorado em Psicologia). Universidade Federal de São Car-los, São Carlos, Brasil. Recuperado de http://www.ppgpsi.ufscar.br/pdf/Tesecoatn_223235.pdf.

Pazzim, T. A, & Marin, A. (2016). Programas de preparação para aposentadoria: revisão sistemática da literatura nacional. Revista Brasileira de Orientação Profissional 17(1), 91-101. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v17n1/10.pdf

Soares, D. H., Luna, I. .N, & Lima, M. B. (2010). A arte de aposentar-se: programa de preparação para aposentadoria com policiais federais. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, 15, (2), 293-313.

Shultz, K., & Wang, M. (2011). Psychological perspectives on the changing nature of retirement. Ameri-can Psychologist, 66(3), 170-179.

Szinovacs, M. E. (2013). A multilevel perspective for retirement research. In M. Waang (Ed.). The Ox-ford Handbook of Retirement (pp. 152-173). New York: Oxford University Press.

Tavares, S. S, Neri, A. L., & Cupertino, A. P. (2012). Saúde emocional após a aposentadoria. In: A.L. Neri, & M. S. Yassuda (Org.). Velhice bem-sucedida: aspectos afetivos e cognitivos. (pp. 91-110). Campinas, SP: Papirus.

Zanelli, J. C., Silva, N., & Soares, D. H. P. (2010). Orientação para aposentadoria nas organizações de trabalho: construção de projetos para o pós-carreira. Porto Alegre: Artmed.

Wang, M, & Shultz, K. S. (2010). Employee retirement: a review and recommendations for future investigation. Journal of Management, 36(1), 172-206.

Publicado
2019-07-28
Como Citar
Silva, A. C. C. da, & Helal, D. H. (2019). Programa de Preparação para Aposentadoria em uma Empresa Pública de Pernambuco: da Análise à Proposta de Implementação. TPA - Teoria E Prática Em Administração, 9(2), 137-148. https://doi.org/10.21714/2238-104X2019v9i2-45515
Seção
Artigo Tecnológico (Technical Report)