A gênese da intuição do outro e a formação da comunidade transcendental: a questão da intersubjetividade em Husserl

Autores

  • Marcos Alexandre Alves Centro Universitário Franciscano - UNIFRA

DOI:

https://doi.org/10.18012/arf.v7i3.53823

Palavras-chave:

Epistemologia, Eu, Outro, Solipsismo

Resumo

Este artigo objetiva examinar a gênese da intuição do outro e como ocorre a formação da comunidade transcendental, ou seja, investigar a questão da intersubjetividade em Husserl. A fenomenologia evoca a primazia do estudo eidético, tomando as essências no mais alto nível de pureza intencional. No sistema redutivo fenomenológico, o ego pode se autoexplicar de maneira rigorosa e revelar a si mesmo sua estrutura de possibilidade do conhecimento. Mostra-se que, Husserl, para não se cair no solipsismo, adota uma nova perspectiva de abordagem do sistema redutivo (epoché abstrativa), que proporciona identificar as estruturas transcendentais das relações com os outros sujeitos. Evidencia-se que, ao intencionar o outro, na perspectiva transcendental, o eu se depara com uma estrutura pura de vinculação, que lhe permite a constituição de um mundo comum, ou seja, o sentido da coletividade. Portanto, a fenomenologia, proporciona, agora desde novas bases, a constituição do eu transcendental e sua realidade concreta, como mônada, e ao descrever a questão da intersubjetividade, enquanto comunidade dos sujeitos, como fundamento da transcendência, emancipa-se do solipsismo e completa o sistema redutivo. 

Biografia do Autor

Marcos Alexandre Alves, Centro Universitário Franciscano - UNIFRA

Doutor em Educação - PPGE/UFPel. Mestre em filosofia - PPGF/UFSM. Licenciado em Filosofia - FAFIMC. Professor do Curso de Filosofia e do Mestrado em Ensino de Humanidades e Linguagens - Centro Universitário Franciscano - UNIFRA.

Referências

DARTINGUES, André. O que é a Fenomenologia? 9ª ed. São Paulo: Centauro, 2007.

DEPRAZ, Natalie. Compreender Husserl. Petrópoles: Vozes, 2007.

DESCARTES, René. Meditações metafísicas. São Paulo: Abril Cultural, 1998.

FRAGATA, Júlio. A Fenomenologia de Husserl como fundamento da Filosofia. Braga: Livraria Cruz, 1959.

HUSSERL, Edmund. Conferências de Paris. Lisboa: Edições 70, 1992.

HUSSERL, Edmund. Investigações lógicas. Sexta investigação: elementos de uma elucidação fenomenológica do conhecimento. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

HUSSERL, Edmund. La Filosofia como ciencia estricta. Buenos Aires: ALMAGESTO, 1992.

HUSSERL, Edmund. Lições para uma fenomenologia da consciência interna do tempo. Lisboa: Imprensa Nacional, 1994.

HUSSERL, Edmund. Problemas fundamentales de la Fenomenología. Madri: Alianza Editorial, 1994.

HUSSERL, Edmund. La crisis de las Ciencias Europeias y la Fenomenologia transcendental. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2008.

HUSSERL, Edmund. A idéia da fenomenologia. Lisboa: Edições 70, 1986.

HUSSERL, Edmund. A Crise da humanidade européia e a Filosofia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996.

HUSSERL, Edmund. Meditações Cartesianas: introdução à Fenomenologia. 2 ed. Porto: Rés, 2001.

HUSSERL, Edmund. Idéias para uma Fenomenologia Pura e para uma Filosofia Fenomenológica. Aparecida: Idéias e Letras, 2006.

PIZZI, Jovino. O mundo da vida: Husserl e Habermas. Ijuí: Editora Unijuí, 2006.

PELIZZOLI, Marcelo Luiz. A relação ao outro em Husserl e Levinas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1994.

RICOEUR, Paul. Na Escola da Fenomenologia. Petrópolis: Vozes, 2009.

SOKOLOWSKI, Robert. Introdução à Fenomenologia. São Paulo: Loyola, 2004.

ZITKOSKI, Jaime José. O método fenomenológico de Husserl. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1994.

LÉVINAS, Emmanuel. Descobrindo a existência com Husserl e Heidegger. Trad. Fernanda Oliveira. Lisboa: Piaget, 1999.

PELIZZOLI, Marcelo Luiz. Entre o Mesmo e o Outro. A reconstrução da subjetividade pelo sentido ético da alteridade: Husserl, Heidegger e Levinas. Porto Alegre: Tese de Doutorado em Filosofia - PUCRS, 2000.

SAN MARTÍN, Javier. La estructura del método fenomenológico. Madri: UNED, 1986.

STEIN, Ernildo. Mundo vivido: das vicissitudes e dos usos de um conceito da fenomenologia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-11-28

Como Citar

Alves, M. A. (2020). A gênese da intuição do outro e a formação da comunidade transcendental: a questão da intersubjetividade em Husserl. Aufklärung: Revista De Filosofia, 7(3), p.21–32. https://doi.org/10.18012/arf.v7i3.53823

Edição

Seção

Artigos