Percepção e Imaginação em Husserl: da coisa “ela própria” à reprodução por “semelhança”

Autores

  • Carlos Diógenes Côrtes Tourinho Universidade Federal Fluminense - UFF (Niterói-RJ/ Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.18012/arf.v7i3.55023

Palavras-chave:

Edmund Husserl, Investigações Lógicas, percepção, imaginação, intenção significativa

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar as peculiaridades das sínteses de preenchimento intuitivo dos atos intencionais na percepção e na imaginação, apoiando-se nas Investigações Lógicas (1901) de Husserl. Se na percepção a coisa é apreendida diretamente “ela própria” (ainda que em diferentes momentos), na imaginação, a coisa visada originariamente é substituída por um “analogon” que lhe é mais ou menos semelhante (trata-se do fenômeno da reprodução na imaginação por “semelhança”). Ao final, o artigo compara a consciência perceptiva à consciência imaginante, opondo-as aos atos intencionais meramente significativos (nos quais encontramos apenas uma consciência de sinal, sem qualquer preenchimento intuitivo).

Biografia do Autor

Carlos Diógenes Côrtes Tourinho, Universidade Federal Fluminense - UFF (Niterói-RJ/ Brasil)

Doutor em Filosofia pela PUC-Rio. Professor Associado II do Departamento de Filosofia e do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Coordenador do Curso de Bacharelado em Filosofia da UFF. Membro do Núcleo Estruturante do GT de Fenomenologia da ANPOF

Referências

HUSSERL, E. Logische untersuchungen. Erster Band. “Prolegomena zur reinen Logik”. Stuttgart, Tübingen: Max Niemeyer Verlag, ([1901] 1913a, 1968).

HUSSERL, E. Logische Untersuchungen. Zweiter Band. Teil I. “Untersuchungen zur Phänomenologie und Theorie der Erkenntnis”. Stuttgart, Tübingen: Max Niemeyer Verlag, ([1901] 1913b, 1968).

HUSSERL, E. Logische Untersuchungen. Zweiter Band. Teil II. “Elemente einer phänomenologischen Aufklärung der Erkenntnis”. Stuttgart, Tübingen: Max Niemeyer Verlag, ([1901] 1913c, 1968).

HUSSERL, E. Erste Philosophie (1923/1924). Erster Teil. The Netherlands: Martinus Nijhoff, ([1923/1924] 1956).

HUSSERL, E. Formale und transzendentale Logik. Versuch einer Kritik der logischen Vernunft. Tübingen: Max Niemeyer Verlag, ([1929] 1981).

HUSSERL, E. Cartesianische Meditationen und Pariser Vorträge. Husserliana (Band I). Den Haag, Netherlands: Martinuos Nijhoff, ([1931/ 1929] 1973).

LEVINAS, E. La théorie de l´intuition dans la phénoménologie de Husserl. Paris: Alcan, 1930.

SARAIVA, M. M. A Imaginação segundo Husserl. Paris: Centro Cultural Calouste Gulbenkian, 1994.

SCHÉRER, R. La Fenomenología de las “Investigaciones Lógicas” de Husserl. Biblioteca Hispánica de Filosofía. Madrid: Editorial Gredos, 1969.

Arquivos adicionais

Publicado

2020-11-28

Como Citar

Tourinho, C. D. C. (2020). Percepção e Imaginação em Husserl: da coisa “ela própria” à reprodução por “semelhança”. Aufklärung: Revista De Filosofia, 7(3), p.11–20. https://doi.org/10.18012/arf.v7i3.55023

Edição

Seção

Artigos