A RAIVA DA AIA NO CONTO DA MARGARET ATWOOD

Autores

  • Avital Grubstein de Cykman
  • Susana Bornéo Funck

Resumo

Este artigo analisa a presença e o significado da raiva no livro The Handmaid’s tale (O Conto da Aia), escrito por Margaret Atwood. A partir de uma pesquisa e categorização do conceito de raiva, o mesmo é então aplicado ao livro. Nesta forma, o artigo auxilia na elaboração de critica literária focada na opressão relacionada ao “outro”, o marginalizado dentro da sociedade. Essa noção do “outro” tange outros assuntos como gênero, classe e contexto histórico, analisados em relação á opressão. Analise complementar determina o papel da raiva e suas subcategorias na formação interna e externa de mudança emancipatória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

GRUBSTEIN DE CYKMAN, A.; BORNÉO FUNCK, S. A RAIVA DA AIA NO CONTO DA MARGARET ATWOOD. Revista Ártemis - Estudos de Gênero, Feminismos e Sexualidades, [S. l.], v. 15, n. 1, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/artemis/article/view/16648. Acesso em: 28 jul. 2021.