Construções narrativas, reconstruções identitárias em The Black Album de H. Kureishi

Palavras-chave: Hanif Kureishi, O álbum negro, Mulher, Identidade narrativa, Negociação de sentido

Resumo

O romance The Black Album, escrito por Hanif Kureishi e publicado em 1995, aborda a questão da identidade nas mais diversas constelações: o jovem, filho de imigrantes; os atores sociais da geração de 68, os jovens fundamentalistas, mas também a identidade especificamente feminina tanto de mulheres imigrantes como em outras interseções. Este artigo pretende analisar a narrativa de identidade de uma dessas personagens femininas, pertencente ao grupo majoritário, com foco em sua identidade cultural e, num segundo passo, nas formas como ela negocia os signos que compõem sua identidade. Essa é compreendida aqui como narrativa concatenada a partir dos signos negociados nas interações sociais e que fornecem sentido ao indivíduo.

Biografia do Autor

Dionei Mathias, Professor do Dep. de Letras Estrangeiras Modernas, da UFSM.
Professor do Dep. de Letras Estrangeiras Modernas, da UFSM.
Publicado
2019-12-17
Como Citar
MATHIAS, D. Construções narrativas, reconstruções identitárias em The Black Album de H. Kureishi. Revista Ártemis, v. 28, n. 1, p. 104-118, 17 dez. 2019.