Dimensões do cuidado: terra e agroecologia para agricultoras do MST

  • Isabela Noronha UNICAMP
  • Lais S. Fraga
Palavras-chave: Cuidado, Agricultoras, Terra, Agroecologia

Resumo

O texto discute como as experiências de agricultoras agroecológicas Sem Terra, e as diferentes esferas da relação que elas estabelecem com a terra, permitem revisitar e expandir o conceito de cuidado. Foram utilizadas entrevistas com quatro agricultoras assentadas, em associação com uma revisão conceitual sobre o histórico e as particularidades do acesso das mulheres à terra, e a teoria do cuidado enquanto conceito político feminista. A terra, nesse contexto, é interpretada em múltiplos significados: é um objeto de manejo, é um elemento dos fluxos biogeoquímicos, é território e é também uma fonte de identificação para as mulheres enquanto corpo que abriga a vida. As experiências cotidianas dessas mulheres evidenciam a abrangência das relações de cuidado, bem como a potência e necessidade política de construção desse conceito que abarca dimensões humanas e não humanas ao visibilizar a ecodependência das nossas vivências.

Publicado
2020-12-22
Como Citar
NORONHA, I.; S. FRAGA, L. Dimensões do cuidado: terra e agroecologia para agricultoras do MST. Revista Ártemis - Estudos de Gênero, Feminismos e Sexualidades, v. 30, n. 1, p. 466-487, 22 dez. 2020.