Produção da pimenta tekila bode vermelha irrigada com efluente tratado sob diferentes concentrações

  • Leonaria Luna Silva Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
  • Hernandes de Oliveira Feitosa Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
  • Clayton Moura de Carvalho Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
  • Rafael da Paz Ferreira de Souza Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
  • Simone de Oliveira Feitosa Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
  • Patrícia Freitas Alcântara Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri

Resumo

Com o aumento da população mundial, houve um acréscimo na demanda por água potável, e um maior consumo de recursos naturais, de um modo geral. Em regiões áridas e semiáridas, a água é um fator limitante para o desenvolvimento, há muitas regiões com recursos abundantes, mas insuficientes para atender as demandas excessivamente elevadas. A pimenta tekila (Capsicum chinense) da variedade bode vermelha é originária do Brasil, conhecida por apresentar pungência altamente picante e um aroma acentuado e é utilizada como condimento no preparo de diversas iguarias e quando maduros, principalmente em conservas. Diante do exposto, o trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes concentrações de efluente tratado na água de irrigação (25; 50; 75 e 100%) na produção da cultura da pimenta tekila bode vermelha (Capsicum Chinense), o experimento foi desenvolvido na área experimental da Faculdade de Tecnologia Centec do Cariri - FATEC Cariri. Diante os resultados obtidos observa-se que os valores obtidos os parâmetros analisados de água se encontram dentro dos padrões agronômicos. Não houve efeito significativo referente às concentrações de efluente para a variável de número de frutos e, houve efeitos significativos para comprimento, diâmetro e produção dos frutos em relação às concentrações de efluente. A maior média para a variável de número de frutos foi obtida no tratamento de 75% efluente tratado e 25% de água de abastecimento, não diferindo estatisticamente dos demais tratamentos. O maior comprimento, diâmetro e produção dos frutos foram obtidos no tratamento de 25% de efluente tratado e 75% de água de abastecimento, havendo uma diferença estatística significativa entre os tratamentos.

Biografia do Autor

Leonaria Luna Silva, Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
Tecnóloga em Irrigação e Drenagem Discente da Pós-graduação em Agricultura Irrigada e Meio Ambiente
Hernandes de Oliveira Feitosa, Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
Doutor em Irrigação e Drenagem Professor do Curso Superior de Tecnologia em Irrigação e Drenagem e da Pós-graduação em Agricultura Irrigada e Meio Ambiente
Clayton Moura de Carvalho, Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
Doutor em Irrigação e Drenagem Professor do Curso Superior de Tecnologia em Irrigação e Drenagem e da Pós-graduação em Agricultura Irrigada e Meio Ambiente
Rafael da Paz Ferreira de Souza, Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
Tecnólogo em Irrigação e Drenagem Discente da Pós-graduação em Agricultura Irrigada e Meio Ambiente
Simone de Oliveira Feitosa, Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
Discente do Curso Superior de Tecnologia em Irrigação e Drenagem
Patrícia Freitas Alcântara, Faculdade de Tecnologia Centec Cariri - FATEC Cariri
Tecnóloga em Irrigação e Drenagem Discente da Pós-graduação em Agricultura Irrigada e Meio Ambiente
Publicado
2015-03-17
Seção
Artigo Científico