Lâminas de irrigação e formas de adubação na produção de tomate de mesa

Palavras-chave: Déficit hídrico, Fertilização, Lycopersicon esculentum, Manejo da irrigação

Resumo

A determinação da lâmina correta de irrigação para a produção de frutos de tomate é de fundamental importância para a obtenção de maiores produtividades e frutos com maior qualidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento e a produtividade do tomate de mesa híbrido Natália sob lâminas de irrigação por gotejamento e duas formas de adubação. O experimento foi conduzido na área experimental da Universidade Federal de Goiás, campus de Jataí. O delineamento utilizado foi o de blocos casualisados em arranjo fatorial 4 × 2, referentes a quatro lâminas de irrigação (66, 100, 133, 166%) da evapotranspiração de referência diária do local (ETo), calculadas diariamente pelo método de Penman – Monteith e duas formas de adubação (via fertirrigação e adubação convencional). As variáveis analisadas foram altura de plantas e diâmetro de caule aos 30, 45, 60 e 80 dias após o transplantio, produtividade total, produtividade comercial e não comercial. Pelos resultados verifica-se que o diâmetro caulinar das plantas não foi influenciado pelas lâminas de irrigação e formas de adubação. A fertirrigação proporcionou aumento de produtividade comercial de frutos em relação à adubação convencional, quando foi aplicada a lâmina correspondente a 66% da ETo e proporcionou aumento na altura das plantas com a lâmina de 100% da ETo. Conclui-se que a lâmina correspondente a 100% da Eto proporcionou maior crescimento de plantas, aumento na produtividade total e comercial do tomateiro.

Publicado
2017-03-10
Seção
Agronomia