Impactos da produção do arroz inundado na qualidade da água do Rio Betume, Sergipe

  • Fábio Brandão Britto Universidade Federal de Sergipe - UFS
  • Thassio Monteiro Menezes Silva Universidade Federal de Sergipe - UFS
  • Anderson Nascimento Vasco Instituto Federal de Sergipe - IFS
  • Antenor Oliveira Aguiar Netto Universidade Federal de Sergipe - UFS
  • Clayton Moura de Carvalho Universidade Federal de Sergipe - UFS

Resumo

Em Sergipe, a atividade agrícola vem se desenvolvendo economicamente na maior parcela dos municípios, pela monocultura, tendo como consequência impactos ambientais nos recursos naturais do estado. Em destaque encontra-se a região do baixo São Francisco, no Perímetro Irrigado Betume, que tem como principal atividade a rizicultura. A rizicultura pode está contaminando o meio ambiente através da lixiviação ou pela drenagem dos lotes. Tendo em vista esta problemática o presente estudo tem como objetivo avaliar a qualidade da água na bacia hidrográfica do Rio Betume. Foram realizadas 22 avaliações mensais com a finalidade de monitorar o rio Betume, a drenagem e o rio São Francisco. Foram analisados 11 parâmetros, em 3 estações de monitoramento. Dentre eles observou-se que o OD, Nitrato, Fósforo, Coliformes Termotolerantes, Turbidez, pH, DBO, DQO e temperatura, que foram comparados aos limites estabelecidos na resolução do CONAMA 357/2005. As baixas concentrações de OD para rio São Francisco e a drenagem do Betume indicam possíveis interferências antrópicas no ambiente aquático, da mesma forma ocorre com altas concentrações de fósforo total no período chuvoso e seco. Estas taxas fora do limite estabelecido pelo padrão, ocorrem principalmente durante a colheita do arroz, nos meses de novembro e dezembro, em que os lotes de plantio são esvaziados para colheita e as águas represadas são drenadas para o rio Betume. A ocorrência de coliformes termotolerantes indica que a água dos rios monitorados das estações E1, E2 e E3 está contaminada, provavelmente devido a efluentes domésticos e/ou agropastoris.

Biografia do Autor

Fábio Brandão Britto, Universidade Federal de Sergipe - UFS
Doutorando em Desenvolvimento e meio ambiente
Thassio Monteiro Menezes Silva, Universidade Federal de Sergipe - UFS
Acadêmico em Engenharia Agronômica
Anderson Nascimento Vasco, Instituto Federal de Sergipe - IFS
Doutor em Desenvolvimento e meio ambiente
Antenor Oliveira Aguiar Netto, Universidade Federal de Sergipe - UFS
Professor do Curso de Engenharia Agronômica
Clayton Moura de Carvalho, Universidade Federal de Sergipe - UFS
Pós-doutorando em Recursos Hídricos
Publicado
2016-12-12
Seção
Artigo Científico