USO DE FILME COMESTÍVEL NA CONSERVAÇÃO DE FRUTOS DE FIGO REFRIGERADOS E NÃO REFRIGERADOS PRODUZIDOS EM SISTEMA ORGÂNICO

  • Hernandes Oliveira Feitosa
  • Regina Celi Gavestre Coneglian
  • Clayton Moura de Carvalho
  • Fabrício Mota Gonçalves
  • Erialdo de Oliveira Feitosa
  • Evelline Bernardino Galazzi

Resumo

Objetivou-se verificar o comportamento dos frutos de figo cv.”Roxo de valinhos”, submetidos a diferentes concentrações de fécula de mandioca, em ambiente refrigerado e não refrigerado. Os frutos de figo cv. Roxo de valinhos cultivados sob cultivo orgânico na fazenda experimental da Embrapa Agrobiologia, foram transportados para Laboratório de Pós-colheita do Departamento de Fitotecnia/Instituto de Agronomia/UFRRJ. Foram realizados dois experimentos: um os frutos refrigerados e outro os frutos não refrigerados ambos submetidos a diferentes concentrações de película de mandioca . Os dados obtidos permitem concluir que a utilização da fécula de mandioca no recobrimento dos frutos não refrigerado melhorou a conservação pós-colheita reduzindo em 3% a perda de massa dos frutos, e seu Brix foi semelhante ao controle, tornando-o mais atraente pelo consumidor. E, com os frutos refrigerados na concentração de 5% de filme comestível apresentaram melhores qualidades ao final das avaliações, possibilitando assim uma maior flexibilidade quanto ao período de armazenamento refrigerado com fécula de mandioca, o que trará menor prejuízo ao produtor aumentando, maior atração pelo consumidor.
Publicado
2010-11-07
Seção
Artigo Científico