Produtividade e qualidade do alho em função de doses de nitrogênio em sistema orgânico

  • HERNANDES OLIVEIRA FEITOSA
  • JOSE GUILHERME MARINHO GUERRA
  • AIJANIO GOMES BRITO SILVA
  • ERIALDO OLIVEIRA FEITOSA
  • PAULO RICARDO ALVES SANTOS

Resumo

Verificou-se a quantidade adequada de nitrogênio aplicado de forma orgânica que propicie a maior produção e qualidade dos bulbos de alho cultivado em sistema orgânico. Entretanto, algumas pesquisas vêm demonstrando a importância deste nutriente no incremento da produtividade do alho, porém as respostas tem sido bastante variáveis. O experimento foi instalado na região Centro Sul, no município de Paty do Alfeles , no campo experimental da Pesagro-Rio, no período (março-agosto/2007). O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com quatro repetições e cinco tratamentos, constituídos de adubações nitrogenadas na forma orgânica: Tratamento 1 (0 Mg.ha-1); Tratamento 2 (6 Mg.ha-1); Tratamento 3 (12 Mg.ha-1); Tratamento 4 (24 Mg.ha-1) e Tratamento 5 (48 Mg.ha-1). As parcelas foram constituídas de dez fileiras simples numa área de 2,0 x 1,0 m. Na adubação de plantio foi utilizado 1/3 da dose, usando como fonte de nitrogênio esterco bovino (23% umidade) e, aos 45 dias após o plantio feita adubação de cobertura com 2/3 da dose, sendo a fonte torta de mamona a 5% de nitrogênio. Avaliou-se a altura das plantas (cm), número de folhas, diâmetro do bulbo (cm), produtividade comercial, peso e tamanho dos bulbos, além do número de bulbilhos e peso por bulbo.Todos os tratamentos supridos com nitrogênio apresentaram produtividade total superior à testemunha, onde nas aplicações de 6; 12; 24 e 48 kg ha-1 de N resultaram em incremento de 14,89; 42,09; 59,37 e 70%, respectivamente. A maior dose promoveu melhor desempenho na produtividade e qualidade do alho.
Publicado
2010-07-10
Seção
Artigo Científico