Predição do comportamento da massa específica das polpas de abacaxi e acerola sob diferentes temperaturas

  • Maria das Neves Mendoça Alves IFRN
  • Djaneley Araújo dos Santos IFRN
  • João Carlos Soares de Melo Instituto Federal do Rio Grande do Norte - IFRN, Campus Caicó
  • Carlos Helaidio Chaves da Costa IFRN
  • Adair Divino Silva Badaro IFRN
  • Regilane Marques Feitosa http://orcid.org/0000-0003-2627-0933

Resumo

A dependência da massa específica com a temperatura da polpa de fruta é muito importante para as indústrias de alimentos em geral, uma vez que esse dado é essencial na concepção e optimização de várias operações, como no projeto de bombas, trocadores de calor, evaporadores e misturadores. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi determinar experimentalmente a massa específica das polpas de abacaxi e acerola em diferentes temperaturas e estabelecer uma correlação entre essa propriedade com a variação da temperatura de 10, 20, 30, 40 e 50ºC, utilizando modelos matemáticos para predição desta propriedade. Para a obtenção dos valores da energia de ativação para a massa específica (Ea) foi empregado o método proposto por Tsen e King (2002). Os valores da massa específica diminuíram com o aumento da temperatura. O modelo polinomial com três termos apresentou os maiores coeficientes de determinação (R2 > 0,99), podendo ser usado para estimar a massa específica das polpas estudadas. A polpa de abacaxi apresentou maior sensibilidade à aplicação das diferentes temperaturas.
Publicado
2018-10-25
Seção
Ciências de Alimentos