EXTRATOS FAMILIARES, GÊNERO E A DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO

Autores

  • Cássia C. FURLAN
  • Verônica R. MÜLLER

Resumo

A pesquisa teve como objetivo analisar os dizeres das crianças e das professoras acerca das representações de gênero e sexualidade, apresentando reflexões sobre a construção das identidades na infância. O estudo realizou-se em uma escola municipal na cidade de Sarandi-PR, utilizando o jogo Trilhas da Diversidade para as intervenções. Observamos que as construções identitárias sofrem influência de vários fatores, dentre eles, instituições como a família. Em relação à divisão sexual do trabalho, observamos nas falas das crianças e das professoras que ainda há uma discriminação real, persistente, comprovada nos pensamentos, mesmo que nas conversas cotidianas pareça ser algo ultrapassado. As crianças tendem a reproduzir o mundo dos adultos, de acordo com o lugar que devem ocupar, mas sempre de maneira ativa na construção e manutenção das suas identidades de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

FURLAN, C. C.; MÜLLER, V. R. EXTRATOS FAMILIARES, GÊNERO E A DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO. Revista Ártemis, [S. l.], v. 16, n. 1, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/artemis/article/view/17355. Acesso em: 25 jan. 2022.