Ana Plácido: uma mulher à frente do seu tempo

Autores

  • Conceição Flores

Resumo

Ana Augusta Plácido nasceu no Porto, em 1831, e faleceu em São Miguel de Seide, em 1895. Pertencente a uma família da pequena burguesia portuense, casou aos 19 anos com Manuel Pinheiro Alves, de 43 anos, um próspero brasileiro torna-viagem, comerciante no Porto. O casamento fora um acordo entre o pai, António José Plácido Braga, e o noivo, como era pática naquele tempo. Contudo, desde os 15 anos, Ana Plácido era apaixonada pelo escritor Camilo Castelo Branco, que conhecera num baile. Decidida a viver esse grande amor, deixa o marido e vai viver com o escritor. Acusados de adultério, ambos foram presos e encarcerados na prisão da Relação do Porto de 1860 a 1861.O texto “Meditações” foi escrito na cadeia. O objetivo deste trabalho é traçar o perfi l biográfico da autora a partir do texto que integra Luz coada por ferros, livro de estreia publicado em 1863. O suporte teórico para o trabalho é dado pelo conceito de autobiografi a (LEJEUNE, 2008) e por conceitos da crítica feminista, como gênero, fada do lar e patriarcado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-10-16

Como Citar

FLORES, C. Ana Plácido: uma mulher à frente do seu tempo. Revista Ártemis, [S. l.], v. 19, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/artemis/article/view/26194. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

II Jornada Gênero e Literatura