Madame Bovary: uma morte de gênero

Autores

  • Ana Maria Agra

Resumo

O presente artigo estuda a condição feminina da protagonista Ema Bovary do livro Madame Bovary, de Flaubert. Ema é tomada enquanto representação de um momento histórico no qual as mulheres recebiam dos seus ancestrais a herança de uma educação voltada para a submissão. A aprendizagem de Ema Bovary se deu nos romances folhetinescos, levando-a a uma idealização e identificação mortífera. Faltava, portanto, a Ema um discurso que a representasse enquanto sujeito desejante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-10-16

Como Citar

AGRA, A. M. Madame Bovary: uma morte de gênero. Revista Ártemis, [S. l.], v. 19, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/artemis/article/view/26202. Acesso em: 23 jul. 2024.