Literatura Indígena e Des/Colonização: La Saga des Béothuks de Bernard Assiniwi

Autores

  • Roland Walter UFPE/CNPq

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8214.2019v28n1.49878

Palavras-chave:

literatura indígena do Canadá, des/ colonização terra, gênero, memória

Resumo

Ao situar o livro de Bernard Assiniwi na interface colonização/ descolonização dos povos indígenas este ensaio focaliza três questões principais: a terra enquanto geografia habitada/ imaginada do povo beothuk; o gênero como um dos pilares desta geografia em tempos pré/pós–coloniais; a memória como estratégia de justiça e descolonização. O objetivo é problematizar como Assiniwi emancipa la memória sequestrada (Galeano) dos Beothuks por meio de uma mitopoética que revela um dos aspectos escuros do passado sangrento do Canadá: o genocídio dos Beothuks.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-17

Como Citar

WALTER, R. . Literatura Indígena e Des/Colonização: La Saga des Béothuks de Bernard Assiniwi. Revista Ártemis - Estudos de Gênero, Feminismos e Sexualidades, [S. l.], v. 28, n. 1, p. 27–37, 2019. DOI: 10.22478/ufpb.1807-8214.2019v28n1.49878. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/artemis/article/view/49878. Acesso em: 28 jul. 2021.

Edição

Seção

Literatura indígena, pensamento decolonial e gênero