Influencers e mompreneurs: uma exploração do repertório digital da maternidade

Autores

  • Marina Sanchez de Bustamante
  • Carolina Justo von Lurzer

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8214.2021v31n1.60141

Resumo

Este artigo investiga a configuração discursiva do modelo da “mãe empreendedora” em artigos de jornais na imprensa argentina e em contas de redes sociais cujos usuários se auto-inscrevem nesse modelo. Propomos, primeiro, caracterizar particularidades e valorizações das narrativas maternas no espaço digital; e depois observar as características e significados que constituem o modelo da mãe empreendedora como alguém que encontra uma resolução adequada para as dificuldades de conciliar trabalho produtivo e reprodutivo. Para isso, apelamos à análise cultural qualitativa da tradição da crítica ideológica (Richard, 2009; Thompson, 1991) que nos permite investigar a configuração dos significados sociais em relação às suas condições materiais de produção (Angenot, 2010). A partir da seleção de alguns exemplos, questionamos o alcance e os limites das idéias que se entrelaçam em conteúdos que exibem espaços digitais como abertura para a coletivização da maternidade e incentivam a replicação de experiências maternas como as da mãe empreendedora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-07-11

Como Citar

SANCHEZ DE BUSTAMANTE, M.; JUSTO VON LURZER , C. . Influencers e mompreneurs: uma exploração do repertório digital da maternidade. Revista Ártemis, [S. l.], v. 31, n. 1, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1807-8214.2021v31n1.60141. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/artemis/article/view/60141. Acesso em: 27 jan. 2022.

Edição

Seção

Maternidades e maternagens: representações e contestações