Extratos de espécies florestais nativas da Amazônia Meridional no controle de Atta sexdens Linnaeus (Hymenoptera: Formicidae)

Autores

  • Laura Araujo Sanches Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT campus de Cuiabá https://orcid.org/0000-0002-7829-8842
  • Juliana Garlet Professora da Faculdade de Ciências Biológicas e Agrárias, Curso de Engenharia Florestal, Universidade do Estado de Mato Grosso, Campus de Alta Floresta

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2021v15n3.60347

Resumo

A diversidade da flora na região Amazônica apresenta um imenso potencial para estudos de plantas com atividade inseticida. Por isso, o objetivo do estudo foi avaliar o potencial de extratos alcoólico e de infusão de folhas de Cheiloclinium cognatum (Miers) A.C.Sm e Metrodorea flavida K.Krause no controle de Atta sexdens L. Os extratos alcoólico e de infusão foram obtidos a partir de folhas secas e os bioensaios foram divididos em dois modos de ação: contato e ingestão nas concentrações de: 3%, 6%, 9%, 12% e 15% acrescidas de 1% de dimetilsulfoxo (DMSO), também foi utilizado uma testemunha (água destilada+DMSO 1% ou dieta pura+DMSO 1%) e um controle (fipronil). A avaliação foi realizada após 72 horas, através da contagem de insetos mortos. Em bioensaio por contato, a maior mortalidade ocasionada pelos extratos alcoólico e de infusão de Cheiloclinium cognatum foi de 88 e 74%, respectivamente, para Metrodorea flavida a mortalidade foi de 84 e 54%, respectivamente. No bioensaio por ingestão, a mortalidade ocasionada pelo extrato de infusão de Cheiloclinium cognatum foi de 98% e Metrodorea flavida de 74%. Os extratos alcoólico e de infusão de folhas de Cheiloclinium cognatum e Metrodorea flavida apresentam potencial inseticida na mortalidade de Atta sexdens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Araujo Sanches, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT campus de Cuiabá

Bacharel em Engenharia Florestal pela UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO (campus Alta Floresta) (2015). Mestre pelo programa Biodiversidade e Agroecossistemas Amazônicos - UNEMAT - Campus de Alta Floresta - MT (2019). Atualmente Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Agricultura Tropical (PPGAT) da Faculdade de Agronomia e Zootecnia (FAAZ) - UFMT - Campus de Cuiabá.

Juliana Garlet, Professora da Faculdade de Ciências Biológicas e Agrárias, Curso de Engenharia Florestal, Universidade do Estado de Mato Grosso, Campus de Alta Floresta

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (2007), mestrado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (2010) e doutorado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria (2013). Atualmente é professora adjunta da Universidade do Estado de Mato Grosso. 

Downloads

Publicado

2021-11-11

Como Citar

ARAUJO SANCHES, L.; GARLET, J. Extratos de espécies florestais nativas da Amazônia Meridional no controle de Atta sexdens Linnaeus (Hymenoptera: Formicidae). Gaia Scientia, [S. l.], v. 15, n. 3, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1981-1268.2021v15n3.60347. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/gaia/article/view/60347. Acesso em: 27 jan. 2022.

Edição

Seção

Ciências Ambientais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)