Foco e Escopo

A revista Sæculum aceita para publicação propostas de números temáticos e de artigos, resenhas e entrevistas para os dossiês com chamadas de trabalhos abertas, sendo os mesmos na área de História e que devem ser enviadas apenas eletronicamente, com redação em português, inglês, francês, italiano ou espanhol, e cujo(s) autor(es) seja(m) doutorando(a)(os)(as) ou portador(a)(es)(as) do título de doutor.


a. Os dossiês poderão ser propostos somente por até 2 (dois) pesquisadores portadores do título de doutor há no mínimo 5 (cinco) anos, e será de sua responsabilidade a avaliação preliminar dos artigos/resenhas submetidos para publicação no dossiê, indicação de possíveis pareceristas ad hoc, quando for o caso, bem como sua revisão ortográfica, gramatical, de sintaxe e correta redação do abstract/ résumé/ resumen/ riassunto e formatação das referências nas notas de rodap&eacute, após o processo de avaliação cega por pares (pareceristas do Conselho Editorial ou ad hoc); a revista publicará igualmente artigos recebidos em fluxo contínuo em todos os seus números;


b. NÃO SERÃO ACEITAS propostas elaboradas em coautoria entre doutorandos(as) e seus (suas) orientadores(as);


c. No caso de artigos resultantes de pesquisas de Iniciação Científica, os orientandos do autor que colaboraram com a pesquisa devem constar apenas em nota de rodapé;


d. NÃO SERÃO ACEITAS propostas de artigos contendo mais de 3 (três) autores;


e. NÃO SERÃO ACEITAS propostas de resenhas contendo mais de 1 (um) autor;


f. Só serão aceitas propostas enviadas diretamente pelo sistema eletrônico de submissão de originais (http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/srh/about/submissions#onlineSubmissions).

g. A partir do v. 24, n. 41 (2019) todos os autores, ao submeterem contribuições inéditas para a Saeculum, ao iniciarem uma nova submissão devem incluir o registro de ORCID ID (https://orcid.org/). Igualmente, os autores de contribuições já aprovadas deverão atualizar seus cadastros no sistema da revista.

Processo de Avaliação pelos Pares

Todas as propostas serão submetidas à análise de um ou mais membros da Comissão Editorial, para a verificação de aspectos ligados ao conteúdo, forma e pertinência dos temas, ANTES de serem encaminhadas aos pareceristas membros do Conselho Editorial ou ad hoc. As propostas que não contemplarem as normas editoriais NÃO SERÃO AVALIADAS para publicação.

Periodicidade

semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Normas editoriais

  1. A revista Sæculum aceita para publicação propostas de números temáticos e de artigos, resenhas e entrevistas para os números temáticos com chamadas de trabalhos abertas, sendo os mesmos na área de História e que devem ser enviadas apenas eletronicamente, com redação em português, inglês, francês, italiano ou espanhol, e cujo(s) autores(as) seja(m) doutorandos(as) ou portadores(as) do título de doutor;
  2. Os dossiês poderão ser propostos somente por até 2 (dois) pesquisadores portadores do título de doutor há no mínimo 5 (cinco) anos, e será de sua responsabilidade a avaliação preliminar dos artigos/resenhas submetidos para publicação no número temático, indicação de possíveis pareceristas ad hoc, quando for o caso, bem como sua revisão ortográfica, gramatical, de sintaxe e correta redação do abstract/ résumé/ resumen/ riassunto e formatação das referências nas notas de rodapé, após o processo de avaliação cega por pares (pareceristas do Conselho Editorial ou ad hoc);
  3. No caso de artigos resultantes de pesquisas de Iniciação Científica, os orientandos do autor que colaboraram com a pesquisa devem constar apenas em nota de rodapé;
  4. NÃO SERÃO ACEITAS propostas de artigos contendo mais de 3 (três) autores;
  5. NÃO SERÃO ACEITAS propostas de resenhas contendo mais de 1 (um) autor;
  6. Só serão aceitas propostas enviadas diretamente pelo sistema eletrônico de submissão de originais (https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/about/submissions);
  7. A partir do v. 24, n. 41 (2019) todos os autores, ao submeterem contribuições inéditas para a Saeculum, ao iniciarem uma nova submissão devem incluir o registro de ORCID ID (https://orcid.org/). Igualmente, os autores de contribuições já aprovadas deverão atualizar seus cadastros no sistema da revista;
  8. No caso de artigo, a proposta de publicação deve ser enviada com dois (2) arquivos distintos, usando obrigatoriamente o arquivo modelo disponível AQUI: a. o principal, contendo título, title (obrigatório), autoria (com nota de rodapé informando minibiografia, e-mail de contato, ORCID ID e se o trabalho recebe financiamento); resumo (de 150 a 300 palavras), palavras-chave (de três a cinco), abstract (obrigatório, de 150 a 300 palavras), keywords (obrigatório, de três a cinco), seguido do texto do artigo e as referências finais e fontes, com extensão de 4500 palavras ou 12 (doze) até 10 mil palavras ou 20 (vinte) páginas, incluindo notas e referências; digitado em programa compatível com o Editor de Texto Word for Windows versão 2007 ou posterior (arquivo em formato “DOC” ou “DOCX”); com a seguinte formatação: fonte Arial corpo 11; espaço entre linhas de 1,25; margens de 2 cm; papel A4. Este arquivo deve ser identificado com o último sobrenome do(s) autor(es) em maiúsculas (exemplo: “SOBRENOME_artigo_completo.docx” ou “SOBRENOME1-SOBRENOME2_artigo_completo.docx”);
  9. O segundo arquivo não deverá, de maneira alguma, incluir as informações de autoria, sendo que nos elementos pré-textuais, no corpo do texto, ou em notas de rodapé, citação ou nas propriedades do arquivo não poderão constar quaisquer informações que identifiquem a autoria. O arquivo deverá ser salvo como documento SEM identificação. Após a informação de que o primeiro artigo foi adicionado, siga para o campo "enviar outro artigo", escolhendo a opção "preservar histórico" e o campo "artigo SEM identificação". O documento será nomeado apenas como "SEM identificação";
  10. As citações com mais de três linhas devem ser destacadas do texto, formando parágrafo com recuo, à direita, de 2 cm, espaçamento simples, tamanho 9 e sem aspas;
  11. As notas de rodapé devem ser apenas explicativas e seguir a seguinte formatação: fonte Arial corpo 9; espaço entre linhas simples; e um máximo de 10 (dez) linhas em cada nota;
  12. As resenhas deverão ter entre 6 (seis) e 11 (onze) páginas, e devem versar sobre obra publicada no Brasil ou no exterior, durante os últimos 18 (dezoito) meses antes da submissão da resenha. Tanto estas como as demais categorias de propostas de publicação devem seguir as indicações de digitação e normatização estabelecidas para os artigos disponíveis AQUI, bem como a forma de encaminhamento dos originais, sem a necessidade, contudo, de incluir resumo, palavras-chave, abstract e keywords;
  13. Caso o trabalho contenha imagens (fotos, reproduções de obras de arte, tabelas, gráficos, etc.), essas não poderão exceder o número de 10 (dez) e deverão ser enviadas em arquivos independentes e também ser incluídos no corpo do texto que deverá ser anexado como documento suplementar ao realizar a submissão, no formato JPEG ou TIFF, a cores ou em branco e preto, com resolução mínima de 300 dpi e dimensões máximas de 15 cm x 21 cm. O local de inserção das imagens no corpo do texto deve ser indicado por legenda (Ex.: “Figura 1”, “Figura 2” etc.). A responsabilidade pela cessão dos direitos autorais das imagens (do fotógrafo e do fotografado) por seus detentores, para publicação na revista, é de responsabilidade exclusiva do(s) autor(es) do artigo/resenha submetido à Sæculum. Caso essa documentação não seja apresentada em tempo hábil à Comissão Editorial da Sæculum, o material não será publicado;
  14. Caso o texto contenha caracteres especiais – como alfabeto grego, hebraico, cirílico, chinês, japonês, coreano, hindu, ou sinais matemáticos, por exemplo – a fonte utilizada (arquivo formato “TTF”) deve ser enviada à Comissão de Editoração juntamente com os arquivos “DOC” ou “DOCX” da proposta;
  15. Traduções devem ser acompanhadas da autorização do autor do texto original ou dos detentores dos direitos autorais de publicação;
  16. As referências bibliográficas das citações, obras e autores comentados devem ser feitas apenas no sistema ABNT (SOBRENOME, ano, p. indicar página). A bibliografia final deverá seguir os modelos: ARTIGO DE PERIÓDICO: ALMEIDA, Maria Celestino de. Trabalho compulsório na Amazônia: séculos XVII-XVIII. Revista Arrabaldes, ano I, n. 2, set./dez. 1988, p. 101-117. MENEZES, Maria de Nazaré Ângelo & GUERRA, Gutemberg Armando Diniz. Exploração de Madeiras no Pará: semelhanças entre as fábricas reais do período colonial e as atuais serrarias. Cadernos de Ciência e Tecnologia, Brasília, vol. 15, n. 3, set./dez., 1998, p. 123-145. TRABALHOS EM ANAIS DE EVENTOS FRANCO JÚNIOR, Hilário. Modelo e imagem: o pensamento analógico medieval. In: Anais do IV Encontro Internacional de Estudos Medievais. Belo Horizonte: PUC-MG/ABREM, 2001, p. 39-55. CAPÍTULO DE LIVRO: MENEZES, Mozart Vergetti de & PAIVA, Yamê Galdino de. Ilustração, população e circuitos mercantis: a capitania da Paraíba na virada do século XVIII. In: OLIVEIRA, Carla Mary S.; GONÇALVES, Regina Célia & MENEZES, Mozart Vergetti (orgs.). Ensaios sobre a América Portuguesa. João Pessoa: Editora Universitária/ UFPB, 2009, p. 161-179. SCHWARTZ, Stuart. O Brasil colonial – 1580-1750: as grandes lavouras e as periferias. In: BETHELL, Leslie (org.). História da América Latina. São Paulo: EDUSP; Brasília: Fundação Alexandre Gusmão, 1998, vol. 2, p. 339-421. LIVRO: ARRUDA, José Jobson de Andrade. O Brasil no comércio colonial. São Paulo: Ática, 1980. TESE/ DISSERTAÇÃO/ MONOGRAFIA: RIBAS, Rogério de Oliveira. Tropeirismo e escravidão: um estudo das tropas de café das lavouras de Vassouras, 1840-1888. Dissertação (Mestrado em História). Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 1989. 9. Todas as propostas serão submetidas à análise de um ou mais membros da Comissão Editorial, para a verificação de aspectos ligados ao conteúdo, à escrita (ortografia e gramática), forma e pertinência dos temas, ANTES de serem encaminhadas aos pareceristas membros do Conselho Editorial ou ad hoc. As propostas que não contemplarem as normas editoriais NÃO SERÃO AVALIADAS para publicação;
  17. Cada número da revista publicará, no mínimo, 9 (nove) artigos;
  18. Os artigos e resenhas aprovados para publicação na Sæculum poderão passar por pequenos ajustes no processo de revisão/ editoração/ diagramação, com o que seus autores concordam implicitamente ao submeter o material de sua autoria à revista para avaliação e possível publicação;
  19. Para os textos em português se exige que estejam de acordo com o Novo Acordo Ortográfico, vigente em território nacional desde 2009, com todos os termos adequados à grafia e uso correntes no Brasil;
  20. Autores e autoras de artigos ou resenhas publicados na Sæculum só podem apresentar nova proposta de publicação após o interstício de 3 (três) edições, ou seja, para quem tem uma publicação no número 40, só será aceita nova submissão para o número 44.

Próximas edições

Número Temático: A nova história (bio) política: sobre as capturas e as resistências (43 jul./dez. 2020)

Resumo: No século passado, Marc Bloch, antes de ser fuzilado pelos alemães, escreveu fragmentos que repensavam os lugares da história, nos alertando para nosso tão “humano” devir-ogro: “Já o bom historiador se parece com o ogro da lenda. Onde fareja carne humana, sabe que ali está a sua caça”. A bio, toda ela vida, participa da historiografia imprimindo às questões políticas a perspectiva de outras problematizações, indiciada pela ampliação dos atores, temáticas e fontes históricas, reconhecendo-as como legítimas à história. Assim, esse Dossiê intenciona produzir um espaço de reflexão sobre as carnes-corpos (bio)políticas, sejam eles cinzas, putrefatas ou pulsantes, naquilo que compete aos seus fluxos de vida e morte, em nossa contemporaneidade, pois do contraponto ao aniquilamento, da memória e/ou da história, é necessário o “bom combate”, daqueles praticados pelas leituras das (bio)políticas. Os conceitos de biopolítica e biopotência em suas dimensões de controle e resistência, têm se desdobrado em outras práticas de análise, permitindo reflexões capazes de contribuir à compreensão das experiências contemporâneas, no que tange ao presente/passado, de alianças e combates, configurando múltiplas formas de sociabilidade. Necropolítica, racismo, psicopolítica, sociedade do cansaço, política da dívida e multidão são alguns dos temas que propomos focalizar, dentre as contribuições recentes: estudos sobre monstruosidades, animalidades, “alianças das precariedades”, manifestos políticos, alteridade radical, dentre outros.

Palavras-chave: História. (Bio)Políticas. Contemporaneidade.

Prazo para envio de inéditos: 02/03/2020 a 10/07/2020

OrganizadorasTelma Dias Fernandes (Universidade Federal da Paraíba) e Elisa Mariana de Medeiros Nóbrega (Universidade Estadual da Paraíba) 

 

Número Temático: “Poder e Justiça no Brasil” (42 jan./jun. 2020)

A proposta da publicação do dossiê temático intitulado “Poder e Justiça no Brasil”, na Sæculum – Revista de História, tem como objetivo principal reunir artigos de professores, pesquisadores no campo de estudos da administração da justiça no contexto histórico lusobrasileiro. O interesse pela temática da administração e da justiça no período colonial, se dar pelo aumento gradativo de dissertações e teses nos programas de pós-graduação de todo Brasil e no exterior. Na produção historiográfica sobre a administração da justiça no contexto do Império Ultramarino Português o precursor trabalho do historiador Stuart B. Schwartz “Burocracia e sociedade no Brasil colonial” é a principal referência seja pela metodologia ou discussão teórica e pelas fontes analisadas do Tribunal da Relação da Bahia, este trabalho juntamente com outros, seguem até hoje influenciando consideravelmente as pesquisas relativas a esse tema. Assim, a proposta do dossiê pretende avaliar os trabalhos enviados interessados em estudar a temática da justiça e as diversas facetas do universo da magistratura no Império Ultramarino Português. Para compor o dossiê, pretendemos selecionar uma produção historiográfica pertinente com o objetivo de ampliar o debate com a temática proposta.
Palavras-chave: Poderes, Administração da Justiça, Império Português.
Organizadores: Reinaldo Forte Carvalho (UPE) e Isabele de Matos Pereira de Mello (UFRJ)
Prazo para envio de artigos e resenhas: 28/02/2020 [prazo finalizado]

 

***

Para contato e dúvidas, envie um e-mail:
saeculum@cchla.ufpb.br