Moda inclusiva: percepção de mulheres obesas em relação ao corpo e ao vestuário

  • Bruna Pacheco Universidade Feevale
  • Jacinta Sidegum Renner Universidade Feevale.
  • Margarete Fagundes Nunes Universidade Feevale
  • Ana Luiza Carvalho Rocha Universidade Feevale

Resumo

Este artigo aborda o tema da percepção do corpo entre mulheres obesas, discutindo o papel do vestuário no processo de exclusão/inclusão social. Trata-se de uma pesquisa qualitativa caracterizada por estudo observacional descritivo e pesquisa de campo, que se utilizou de procedimentos técnicos tais como entrevistas semiestruturadas aplicadas com mulheres maiores de 18 anos, com IMC – índice de massa corporal - de 25 a 29,9 e com IMC de 30 a 34,9. Os resultados indicam que as mulheres entrevistadas sentem insatisfação em relação aos seus corpos e, frequentemente, costumam comparar-se aos estereótipos de beleza difundidos pela mídia, o que lhes causa frustração e sentimentos de inferioridade. É possível inferir que se o vestuário não contempla as necessidades dos diferentes corpos existentes, a moda, no contexto extra passarelas, acaba por ser excludente.

Biografia do Autor

Bruna Pacheco, Universidade Feevale
Mestra em Inclusão Social e Acessibilidade
Jacinta Sidegum Renner, Universidade Feevale.
Doutora em Engenharia de Produção com enfase em Ergonomia (UFRGS). Atua no Programa em Diversidade Cultural e Inclusão Social. Feevale.
Margarete Fagundes Nunes, Universidade Feevale
Doutora em Antropologia Social (UFSC) Atua no Programa em Diversidade Cultural e Inclusão Social e no Mestrado Profissional em Indústria Criativa. Feevale.
Ana Luiza Carvalho Rocha, Universidade Feevale
Doutora em Antropologia pela Université Paris Descartes, França. Atua no Programa em Diversidade Cultural e Inclusão Social e em Processos e Manifestações Culturais. Feevale.
Publicado
2019-07-11
Seção
Artigos