De menina e de menino: A influência de pais e familiares na segregação de brinquedos e brincadeiras por gênero

  • Júlia Trautmann Bandeira Universidade Federal de Pelotas
  • Camilla O. da Costa

Resumo

Os brinquedos e as brincadeiras são diferentes para meninas e meninos e insinuam habilidades e papéis sociais desiguais. O objetivo deste estudo foi analisar se a escolha dos brinquedos e brincadeiras de crianças é influenciada pelos seus responsáveis de acordo com o seu sexo biológico e o gênero que estes entendem como correspondente. A pesquisa foi realizada com dezessete pais ou familiares de crianças que estavam matriculadas e frequentes em uma escola municipal da cidade de Pelotas-RS. Os dados foram coletados através de um questionário autoaplicável e sua análise deu-se a partir da técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin. O estudo sugere que os pais e familiares de crianças influenciam nas suas escolhas de brinquedos e brincadeiras. O Terapeuta Ocupacional pode minimizar possíveis prejuízos no desempenho ocupacional de crianças no que se refere ao uso dos brinquedos e brincadeiras sem restrições ao gênero.
Publicado
2019-07-11
Seção
Artigos