Signos pela luta feminista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8214.2020v29n1.48270

Resumo

Apresenta-se, neste artigo, a problemática da linguagem no campo dos Estudos de Gênero e do movimento feminista como territórios de ressignificações da realidade das mulheres, circunscrita no contexto das violências que têm se fortalecido e dificultado cada vez mais a luta pelos seus direitos. Problematiza-se os próprios signos que compõem esse universo no qual os sentidos impostos pela ideologia dominante apregoam as tradicionais dicotomias que insistem em ignorar as causas do movimento feminista e desvalorizar a sociologia do debate sobre desigualdade de gênero. Argumentos como os de Boaventura de Souza Santos e Heleieth Saffioti fundamentam as ideias propostas, bem como são alinhavadas a conceitos do campo da Teoria Feminista. Com tal proposição, arremata-se a discussão com a defesa de que há muita luta pelo caminho, mas urgente é a desconstrução das ideologias de dominação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirele Carolina Werneque Jacomel, Instituto Federal do Paraná - IFPR

Doutora em Letras pela Universidade Estadual de Londrina; Graduada em Letras e Design de Moda.

Downloads

Publicado

2020-07-17

Como Citar

JACOMEL, M. C. W. Signos pela luta feminista. Revista Ártemis - Estudos de Gênero, Feminismos e Sexualidades, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 326–337, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.1807-8214.2020v29n1.48270. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/artemis/article/view/48270. Acesso em: 5 ago. 2021.