Eveline e Elvira: subjetividades femininas em diálogo intertextual

Autores

  • Genilda Azeredo UFPB
  • Bernardo L. A. Soares UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8214.2020v29n1.52034

Resumo

O objetivo deste texto é analisar a intertextualidade entre os contos “Eveline”, do irlandês James Joyce, e “A Fuga”, da brasileira Clarice Lispector, investigando suas relações estéticas, narrativas e sócio-culturais e as maneiras como esses contos se complementam em sua representação da subjetividade feminina. Para tanto, usamos como fundamentos teóricos discussões sobre intertextualidade (Bakhtin, 1987; Kristeva, 1980; Samoyault, 2008) em diálogo com discussões de outros críticos sobre o assunto (Allen, 2000; Stam, 2003). Para a discussão sobre subjetividade, utilizamos o texto de Culler (1999), “Identity, identification and the subject”. Os resultados demonstram a relevância da intertextualidade não apenas do ponto de vista do autor que retoma e resgata textos anteriores, reencenando-os em novos contextos, mas também a partir da recepção, como função de leitura e interpretação. Ou seja, a capacidade crítica do leitor possui função proeminente na articulação entre textos e na ressonância intertextual daí resultante. Por comparar contos de autores diferentes, pertencentes a contextos históricos e culturais distintos, a pesquisa também utiliza a concepção Bakhtiniana de cronotopo, de modo a contribuir para o campo dos estudos comparados, de modo mais geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Genilda Azeredo, UFPB

Professora Titular do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas da UFPB. Pesquisadora PQ2 do CNPq

Downloads

Publicado

2020-07-17

Como Citar

AZEREDO, G.; L. A. SOARES, B. Eveline e Elvira: subjetividades femininas em diálogo intertextual. Revista Ártemis, [S. l.], v. 29, n. 1, p. 316–325, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.1807-8214.2020v29n1.52034. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/artemis/article/view/52034. Acesso em: 23 set. 2021.