Na cabeça dos eleitores

sinapses entre neurociência do consumo e comunicação eleitoral

Autores

  • Hertz Wendel de Camargo Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Letícia Salem Herrmann Lima Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2763-9398.2021v14n.59007

Palavras-chave:

Neurociência, Consumo, Campanha eleitoral, Eye Tracking

Resumo

A comunicação eleitoral é passível de ser analisada pelo prisma da Neurociência do Consumo, pois envolve reações sinápticas com claros efeitos sobre atenção, interesse, emoção e memória dos eleitores. Hoje, a política tende a criar novos paradigmas em relação à percepção dos candidatos, desenvolvendo um novo campo de atuação científica na pesquisa eleitoral. Deste modo, o artigo aborda as possibilidades de aplicação de métodos neurocientíficos em campanhas eleitorais a partir do uso exemplar do Eye Tracking (monitoramento ocular) na campanha 2020 do candidato eleito para a prefeitura de Araucária (PR). Trata-se de um estudo sobre uma outra faceta da comunicação eleitoral que, além das pesquisas quantitativas e qualitativas, pode redimensionar suas estratégias baseadas em reações do sistema nervoso e da fisiologia humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hertz Wendel de Camargo, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutor em Estudos da Linguagem (UEL), mestre em Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte (Unicamp, 2006). Professor do programa de Pós-graduação em Comunicação e do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Federal do Paraná. Coordenador do SINAPSE - Laboratório de Consumo, Criação e Cultura - UFPR e líder do grupos de pesquisa ECCOS - Estudos em Comunicação, Consumo e Sociedade (UFPR).

Letícia Salem Herrmann Lima , Universidade Federal do Paraná

Doutora, Pós-doutora e Mestre em Comunicação e Linguagens (UTP), pós-graduada em marketing (PUCPR), graduada em Publicidade e Propaganda (UTP) e Relações Públicas (PUCPR). Coordenadora e professora do curso de Comunicação Institucional da UFPR. Pesquisadora de Neurociência do Consumo, neurocomunicação e mídias. Integrante dos grupos de pesquisa ECCOS e PRACCOM.

Referências

AMTHOR, Frank. Neurociência para leigos. Trad.: Samantha Batista. 2ª ed. Rio de Janeiro: Alta Books, 2017.
BAUDRILLARD, Jean. A sociedade de consumo. Lisboa: Edições 70, 1991.
BRIDGER, Darren. Neuromarketing. Trad.: Afonso Celso da Cunha Serra. São Paulo: Autêntica Business, 2019.
CAMARGO, Pedro. Neuromarketing: decodificando a mente do consumidor. Edições Ipam: Porto, 2009.
COX, David. Neuroscience: Brain. Harvard University. Disponível em: www.edx.org. Acesso em 2020-2021 - curse.
EAGLEMAN, David. Cérebro, uma biografia. Trad.: Ryta Vinagre. Rio de Janeiro: Rocco, 2017.
KAWANO, Diogo Rógora. Resposta não declarada: contribuições do eye tracker e da resposta de condutância de pele para a pesquisa em publicidade. / 209 f. Tese (Doutorado) do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação - Escola de Comunicações e Artes / Universidade de São Paulo. São Paulo, 2019.
KAWANO, Diogo. A neurociência na publicidade e propaganda: o uso do eletroencefalograma na aferição emocional positiva e negativa em campanhas de segurança no trânsito. 2014. 209 f. Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo – ECA USP, 2014.
LINDSTROM, Martin. A lógica do consumo. Verdades e mentiras sobre por que compramos. Trad.: Marcello Lino. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.
MORIN, Edgard. O paradigma perdido: a natureza humana. Trad.: Hermano Neves. Lisboa: Biblioteca Universitária, 2000.
PAULA, André Luiz Damião de. Efeito da indução de emoções sobre a atenção visual em propagandas de cerveja: um estudo de neurociência aplicada ao marketing. Tese. São Paulo: USP, 2019.
VIDAL, Fernando. ORTEGA, Francisco. Somos nosso cérebro? Neurociências. Subjetividade. Cultura. Trad.: Alexandre Martins. São Paulo: Hedra, 2019.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Como Citar

CAMARGO, H. W. de; SALEM HERRMANN LIMA , L. Na cabeça dos eleitores: sinapses entre neurociência do consumo e comunicação eleitoral. Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 14, p. 24, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2763-9398.2021v14n.59007. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/59007. Acesso em: 19 jan. 2022.