A dor da solidão

erotização do olhar em A cidade sitiada

Autores

  • Vanalucia Soares da Silveira UFPB/IFPB
  • Hermano de França Rodrigues UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2237-0900.2020v16n2.54615

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar a dor da solidão, vivenciada pela personagem Lucrécia Neves, da obra A Cidade Sitiada, de Clarice Lispector, cuja manifestação máxima é a erotização do olhar. Nossa tese é a de que os investimentos libidinais, nas zonas oculares, estão associados à inveja excessiva, à ansiedade paranoide, a um superego arcaico avassalador, e, por conseguinte, a um Édipo mal sucedido, já estruturado no estágio oral da fase pré-genital, quando o ego ainda é muito imaturo para defender-se do poder tirânico dos instintos de agressividade, inveja e ódio, fatores preponderantes nos processos de introjeção dos objetos primordiais, sobretudo, a mãe. Desse modo, esta análise fundamenta-se, essencialmente, no pensamento de Klein (1996; 1981; 1975; 1974), no que tange aos seus conceitos de inveja, ansiedade paranoide e superego arcaico.  A nosso ver, a solidão de Lucrécia Neves remonta à cena primordial, aos anseios persecutórios, expressões de seu recalque edipiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanalucia Soares da Silveira, UFPB/IFPB

Possui Mestrado em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN); Especialização em Estudos Literários e Graduação em Licenciatura em Letras, com habilitação em Língua Vernácula e Língua Inglesa, pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Atualmente, é professora efetiva e coordenadora do Curso Superior de Licenciatura em Letras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus Sousa; aluna do Curso de Doutorado em Letras, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e integrante do Projeto de Pesquisa Literatura, Gênero e Psicanálise (LIGEPSI) - UFPB. Tem experiência na área de Letras, com ênfase para as literaturas brasileira, inglesa e africana. Suas pesquisas voltam-se para questões de gênero, sexualidade, raça e cultura, trabalhando, portanto, com teorias críticas feministas, pós-coloniais, culturais e psicanalíticas.

Downloads

Publicado

2020-11-25

Como Citar

Silveira, V. S. da, & Rodrigues, H. de F. (2020). A dor da solidão: erotização do olhar em A cidade sitiada. DLCV - Língua, Linguística &Amp; Literatura, 16(2), e020015. https://doi.org/10.22478/ufpb.2237-0900.2020v16n2.54615

Edição

Seção

Dossiê: Clarice & Hilda: da exaustão da palavra à efervescência do desejo