AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE USO DA TERRA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO SÃO LOURENÇO – ITUIUTABA/MG

Lisiane da Silva Mendes, Roberto Rosa

Resumo


A degradação do solo pode ser evitada a partir de estudos que indiquem o potencial de uso da terra. O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade de uso das terras e reconhecer as áreas prioritárias para preservação na bacia hidrográfica do Ribeirão São Lourenço em Ituiutaba/MG. Por meio de técnicas de geoprocessamento os dados foram compilados para classificação das terras no sistema de capacidade de uso. Em torno de 88,82% da área da bacia está apta à agricultura (classes II e III). Na classe IV o uso agrícola é mais restrito, sendo indicado o cultivo perene. As áreas inaptas à agricultura (classes VII e VIII) possuem potencial prioritário para preservação, devido às condições do solo e declividade. A classificação das terras fornece subsídios importantes nos processos de planejamento ambiental, indicando os usos dentro do seu potencial evitando a sub ou sobreutilização da terra.

Palavras-chave


Sistema de Informação Geográfica, aptidão agrícola, capacidade de uso da terra, planejamento ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


Alvarenga MIN, Paula MB. Planejamento conservacionista em microbacias. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.21, n.207, p.55-64, nov. /dez. 2000.

Assad MLL. Sistema de Informações Geográficas na avaliação da aptidão agrícola de terras. In: Assad ED, Sano EE. ed. Sistema de informações geográficas: aplicações na agricultura. Planaltina: Embrapa, cap. 8, p. 171-96, 1993.

Batezelli A. Análise da sedimentação cretácea no Triângulo Mineiro e sua correlação com áreas adjacentes. Rio Claro, 2003. 195p. Tese (Doutorado em Geociências) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista.

Boaventura RS. Veredas: caracterização. In:______. Vereda berço das águas. Tradução de Helena Mader. Belo Horizonte: Ecodiâmica, p. 33-81. 2007.

Botelho RGM, Silva AS. Bacia hidrográfica e qualidade ambiental. In: Vitte AC.; Guerra AJT.(Org.). Reflexões sobre a geografia física no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, cap.6, p.153-189. 2004.

Brasil. Lei nº 12.651 de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário oficial da união, Brasília, DF, 25 mai. 2012. Disponível em:. Acesso em: 18 fev. 2017.

Calderano Filho B, Bering SB, Calderano SB, Guerra AJT. Sucetibilidade dos solos à erosão na microbacia do córrego Fonseca região serrana do estado do Rio de Janeiro. In: SIMPÓSIO REGIONAL DE GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO, 7., 2014, Aracaju. Anais... Aracaju: RESGEO, 2014, p. 571 - 576. Disponível em:. Acesso em: 19 ago. 2015.

Campos S, Campos M, Nardini RC. Caracterização da capacidade de uso das terras de uma microbacia no interior paulista. Nativa, Sinop, v.4, n.5, p.328-332, Set- Out. 2016. Disponível em:. Acesso em 18 fev.2017.

Campos S, Moreira KF, Pissarra TCT, Soares MC, Granato M, Mashiki MY, Ruggiero JKC. Geoprocessing apllied in the description of the classes of land use capability in the watershed of Alto Capivara, aiming its environmental sustainability. Pesquisa Aplicada & Agrotecnologia. Guarapuava,v.3 n.3, p. 25-30, Set.- Dez. 2010. Disponível em:. Acesso em: 18 fev. 2017.

Castro LIS, Campos S, Zimback CRL. SIG – Spring aplicado na determinação da capacidade de uso das terras da microbacia do Ribeirão Pouso Alegre - Jaú (SP). Irriga, Botucatu, v. 15, n. 3, p. 268-274, Jul-Set. 2010. Disponível em:. Acesso em: 14 fev. 2017.

Costa GP, Souza JLM, Jesus MRG.Contraste entre duas metodologias de determinação do potencial agrícola das terras nas vilas rurais no município de Rio Negro, Estado do Paraná. Acta Scientiarum Agronomy. Maringá, v. 30, n.5, p. 687695, 2008.

Embrapa. Empresa brasileira de pesquisa agropecuária. Reunião Técnica de Levantamento de Solos, 10. Sûmu1a. Rio de Janeiro, SNLCS, 83 p. 1979.

Embrapa. Empresa brasileira de pesquisa agropecuária. Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: Embrapa Informação tecnológica, 306p. 2006.

Giboshi ML, Rodrigues LHA, Lombardi Neto F. Sistema de suporte à decisão para recomendação de uso e manejo da terra. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.10, n.4, p.861-866, 2006. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-43662006000400012 >. Acesso em: 18 fev. 2017.

Höfig P, Moura NSV, Giasson E. Aptidão agrícola das terras em Cerro Grande do Sul/RS. Boletim Gaúcho de Geografia. Por to Alegre, v. 42, n.1, p. 352-368, Jan. 2015. Disponível em:. Acesso em: 14 fev. 2017.

Lepsch IF, (coord.) Bellinazzi JR, Bertolini D, Spindola CR. Manual para levantamento utilitário do meio físico e classificação de terras no sistema de capacidade de uso. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciências do Solo, 1991. 175p.

Lespch IF, Espindola CR, Filho OJV, Hernani LC, Siqueira DS. Manual para levantamento utilitário e classificação de terras no sistema de capacidade de uso. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2015. 170p.

Mendes LS. Avaliação das áreas potenciais para preservação ambiental e áreas de conflito na bacia hidrográfica do ribeirão São Lourenço – Ituiutaba/MG. 2016. 76p. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Qualidade Ambiental) – Instituto de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia.

Mendonça IFC, Lombardi Neto F, Viégas RA. Classificação da capacidade de uso das terras da microbacia do Riacho Una, Sapé, PB. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.10, n.4, p.888-895, 2006. Disponível em:. Acesso em: 18 fev. 2017.

Miranda JI. O que é um sistema de Informação Geográfica. In:______. Fundamentos de Sistemas de Informações Geográficas. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, cap. 1, p. 19 - 38, 2010.

Oliveira LA. Análise da qualidade de obtenção de classes de solos, no município de Uberlândia/MG, utilizando-se sistema de informação geográfica - SIG. Caminhos de geografia. Uberlândia, v. 13, n. 44, p. 113 - 127, Dez. 2012. Disponível em:. Acesso em: 18 fev. 2017.

Poelking EL, Dalmolin RSD, Pedron FA, Fink JR. Sistema de Informação Geográfica aplicado ao levantamento de solos e aptidão agrícola das terras como subsídios para o planejamento ambiental do município de Itaara, RS. Revista Árvore. Viçosa, v.39, n.2, p.215-223, 2015. Disponível em: . Acesso em: 14 fev. 2017.

Silveira GRP, Campos S, Garcia YM, Silva HAS, Campos M, Nardini RC, Felipe AC. Geoprocessamento aplicado na determinação das subclasses de capacidade de uso do solo para o planejamento conservacionista. Comunicata Scientiae, Bom Jesus, v.4, n.4, p.330-336, 2013. Disponível em:. Acesso em: 18 fev. 2017.

Silveira GRP, Campos S, Gonçalves AK, Barros ZX, Pollo RA. Geoprocessamento aplicado na espacialização da capacidade de uso do solo em uma área de importância agrícola. Energia na Agricultura, Botucatu, v. 30, n.4, p.363-371, Out-Dez. 2015. Disponível em:. Acesso em: 14 fev. 2017.

Soares MRGJ, Mellek JE, Orrutéa AG, Kummer L, Nunes T, Barros YJ, Andretta R, Favaretto N, Souza LCP. Potencial de uso agrícola e fragilidade ambiental da microbacia do rio campestre, Colombo – PR. Scientia Agraria. Curitiba, v. 9, n. 4, p. 587-596, Out. 2008. Disponível em: . Acesso em: 14 fev. 2017.

Tôsto SG, Pereira LC, Romeiro AR, Mangabeira JAC. Espacialização da capacidade de uso das terras e escala sustentável para produção agrícola. Boletim da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica. Rio de Janeiro, n. 29-31, p. 62 -66, Jan/Dez 2012. Disponível em:. Acesso em: 09 fev. 2017.

Vasconcelos VV e Martins Junior PP. Information science and agricultural land suitability: interscalar approaches for land use planning. Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis. Florianópolis, v.12, n.2, p.221-245, Jul-Dez. 2015. Disponível em:. Acesso em: 14 fev. 2017.




DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2019v13n1.45964

Revista Gaia Scientia - ISSN 1981-1268

Este periódico está indexado em:




Índice h (Google Scholar)=6



Licença Creative Commons

Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional