Diversidade da comunidade arbustiva e herbácea na borda de um fragmento urbano de Mata Atlântica

  • Jean Kramer UFPR
  • Carina Kozera UFPR

Resumo

O efeito de borda pode provocar mudanças físicas e biológicas nos ecossistemas, alterando a composição,
abundância e distribuição de espécies. Neste sentido, foi avaliado a diversidade e estrutura da vegetação arbustiva e herbácea na borda de um fragmento urbano de Mata Atlântica localizado no oeste do Paraná, Brasil. Foram instaladas 20 parcelas na borda do fragmento e analisados os seguintes parâmetros fitossociológicos: densidade, frequência e cobertura. Os dados de similaridade foram comparados com estudos realizados no interior do fragmento e a distribuição geográfica das espécies foi acessada online. A maioria das espécies amostradas bem como as mais importantes para a estrutura da comunidade de sub-bosque foram espécies generalistas, com ampla distribuição pelo território brasileiro, além de uma espécie exótica invasora. Medidas devem ser tomadas para controlar e mitigar os impactos causados pela exótica na comunidade. A preservação de pequenos fragmentos em paisagens onde a fragmentação e perda de florestas foi severa é fundamental, pois estes podem sustentar populações de espécies endêmicas e até ameaçadas, contribuindo para conservação da biodiversidade. Estudos futuros integrando mais fragmentos da paisagem e outros aspectos da diversidade podem aumentar inferência sobre os efeitos da fragmentação e o conhecimento da biodiversidade encontrada na região. 

Publicado
2020-03-31
Como Citar
KRAMER, J.; KOZERA, C. Diversidade da comunidade arbustiva e herbácea na borda de um fragmento urbano de Mata Atlântica. Gaia Scientia, v. 14, n. 1, 31 mar. 2020.
Seção
Ciências Ambientais