Impactos socioambientais: a percepção de uma comunidade ribeirinha do Baixo Amazonas, Pará, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2020v14n4.55614

Resumo

O objetivo deste trabalho foi realizar uma caracterização socioeconomica e identificar os principais impactos socioambientais a partir da percepção de moradores e pescadores artesanais locais de uma comunidade ribeirinha que vive no entorno do Lago do Juá, localizado em Santarém, Pará, Brasil. Para isso, realizou-se entrevistas semiestruturadas com informantes-chave e os dados foram submetidos a análise descritiva dos elementos textuais. Segundo os entrevistados, entre os anos de 1950 e 2000, o lago foi restrito ao turismo, ao lazer e as pesca de subsistência. Mas, com o processo de expansão urbana, o mesmo tem sofrido impactos como desmatamento, assoreamento, alteração da qualidade da água, entre outros. A maioria dos entrevistados informou que a retirada da cobertura vegetal impactou diretamente no lago, causando alterações nos aspectos estéticos da água, além da redução na disponibilidade de peixes. Informaram ainda, que os empreendimentos imobiliários e as ocupações desordenadas nas adjacências contribuíram para degradação do lago, além de afetarem na perda de tranquilidade da comunidade. Portanto, entende-se que o Lago do Juá é constituído por complexas relações socioambientais e a ineficácia das políticas públicas têm contribuído para que processos contínuos de ocupação e uso causem modificações abruptas dos espaços naturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelia Castro Cardoso, Secretaria de Estado de Meio Ambiente, SEMA/PA, Brasil.

Licenciada em Ciências Biológicas - Faculdades Integradas do Tapajós; Especialista em Perícia e Auditoria Ambiental - Centro Universitário Internacional (UNINTER); Mestre em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida pela Universidade Federal do Oeste do Pará (PPGSAQ/UFOPA), Campus Santarém; Doutoranda em Ciências Ambientais no Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Natureza e Desenvolvimento (PPGSND) na UFOPA, Campus Santarém; Professora Concursada na Secretaria Municipal de Educação de Monte Alegre, Pará.

Helionora da Silva Alves, UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ

Engenheira Agrônoma – Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT, Campus Cuiabá; Mestre e Doutora em Agricultura Tropical PPGAT/UFMT, Campus Cuiabá; Pós-doutoranda no Programa de Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (PPGL/UNIOESTE), Campus Cascavel; Professora Adjunto IV da UFOPA, no Instituto de Biodiversidade e Florestas(IBEF) e no mestrado do PPGSAQ, Campus Santarém.

Thiago Almeida Vieira, Universidade Federal do Oeste do Pará

Engenheiro Florestal - Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Campus Belém; Mestre em Ciências Florestais e Doutor em Ciências Agrárias (UFRA), Campus Belém; Pós-doutor pelo Research Centre for Tourism, Sustainability and Well-being (CinTurs) da Universidade do Algarve (UAlg); Professor Associado I da UFOPA no IBEF, no mestrado do PPGSAQ e no doutorado do PPGSND, Campus Santarém.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

CASTRO CARDOSO, M.; ALVES, H. da S.; ALMEIDA VIEIRA, T. Impactos socioambientais: a percepção de uma comunidade ribeirinha do Baixo Amazonas, Pará, Brasil. Gaia Scientia, [S. l.], v. 14, n. 4, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.1981-1268.2020v14n4.55614. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/55614. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Ciências Ambientais