Diagnóstico ambiental da microbacia do Córrego das Areias como contribuição para a gestão dos recursos hídricos amazônicos

Autores

  • Aline dos Santos Betiolo UNIR
  • Nara Luisa Reis de Andrade Universidade Federal de Rondônia

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2021v15n1.57618

Resumo

Em busca de instrumentos que auxiliem o poder público na tomada de decisão e gestão das águas, o diagnóstico da bacia é de fundamental importância, expondo as pressões, os potenciais, conflitos existentes, bem como os usos estabelecidos na bacia. O presente trabalho tem como objetivo apresentar o diagnóstico ambiental da microbacia do Córrego das Areias, localizada no estado de Rondônia, região amazônica. Para tal avaliou-se o uso e ocupação do solo entre 2008 e 2019, foram realizadas coletas e análises de parâmetros físico-químico da água para os diferentes períodos sazonais. In loco, foi obtido o grau de preservação das nascentes utilizando parâmetros macroscópicos. Os resultados evidenciaram um incremento de 21,71% no desmatamento ao longo do período, bem como um aumento das áreas destinadas a agropecuária. Em relação às análises de qualidade de água as maiores concentrações encontradas foram no período de transição seca/cheia, porém dentro dos valores estabelecidos pela CONAMA nº357/2005 para rios de classe 2. Entretanto nenhuma das nascentes avaliadas apresentou grau de preservação “bom” ou “ótimo”. Neste âmbito, medidas de gestão que mitiguem os impactos ambientais devem ser introduzidas na área de estudo, como a recuperação de nascentes, visando o aumento da qualidade dos recursos hídricos da bacia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-15 — Atualizado em 2021-08-12

Versões

Como Citar

DOS SANTOS BETIOLO, A.; ANDRADE, N. L. R. de. Diagnóstico ambiental da microbacia do Córrego das Areias como contribuição para a gestão dos recursos hídricos amazônicos. Gaia Scientia, [S. l.], v. 15, n. 1, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1981-1268.2021v15n1.57618. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/57618. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Ciências Ambientais