Bioprospecção fitoquímica, atividade antioxidante in vitro e toxicidade da folha do Caryocar coriaceum do cerrado tocantinense

Autores

  • Fernando Mendonça Cardoso Universidade Federal do Tocantins
  • Rachel de Moura Nunes Fernandes Universidade Federal do Tocantins
  • Maria Angélica Melo Rodrigues Universidade Federal do Tocantins
  • Juliane Farinelli Panontin Universidade Federal do Tocantins
  • Elisandra Scapin Universidade Federal do Tocantins

Resumo

Caryocar coriaceum, espécie típica do cerrado brasileiro, possui funções terapêuticas conhecidas, entretanto, ativos biológicos pouco caracterizados. Este trabalho teve como objetivos determinar o perfil fitoquímico, avaliar o potencial antioxidante e a toxicidade dos extratos das folhas do C. coriaceum. Os extratos foram obtidos usando duas metodologias: i) etanol 70% em aparato Soxhlet, originando o extrato bruto hidroetanólico (EBH); ii) extração sequencial, com desengorduramento, seguido da extração com metanol e etanol 70%, originando os extratos sequenciais metanol (ESM) e etanol (ESE). Foi realizada triagem fitoquímica, quantificação de fenóis e flavonoides, determinação da atividade antioxidante e identificação dos compostos por CLAE. A toxicidade foi avaliada pelo método de A.cepa em três concentrações. Foram identificados flavonoides, taninos, fitoesteróis/triterpenoides, quinonas e saponinas. O teor majoritário de fenólicos totais foi encontrado no EBH (422,55 mg EAG/g) e o de flavonoides totais no ESM (82,39 mg ER/g). A atividade antioxidante revelou que EBH (IC50=17,97 µg/ml) e ESM (IC50=16,99 µg/ml) são equivalentes ao padrão rutina (IC50=15,85 µg/ml). Foram identificados o ácido gálico, catequina, ácido siríngico, ácido clorogênico, ácido p-cumárico, naringina, vitexina, rutina e isoharmetina. EBH e o ESE apresentaram toxicidade a partir de 50 µg/ml. Os resultados obtidos sugerem potencial atividade antioxidante da C. coriaceum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-11-11

Como Citar

MENDONÇA CARDOSO, F. .; DE MOURA NUNES FERNANDES, R. .; MELO RODRIGUES, M. A. .; FARINELLI PANONTIN, J. .; SCAPIN, E. Bioprospecção fitoquímica, atividade antioxidante in vitro e toxicidade da folha do Caryocar coriaceum do cerrado tocantinense . Gaia Scientia, [S. l.], v. 15, n. 3, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/60156. Acesso em: 27 jan. 2022.

Edição

Seção

Ciências Ambientais