Brazilian Neuroscience research areas: a bibliometric analysis from 2006 to 2013

  • Natascha Helena Franz Hoppen Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de pós-graduação em Comunicação e Informação.
  • Cláudia Daniele de Souza Laboratorio de Estudios Métricos de Información. Universidad Carlos III de Madrid.
  • Daniela De Filippo Laboratorio de Estudios Métricos de Información. Universidad Carlos III de Madrid.
  • Samile Andréa de Souza Vanz Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil. Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil http://orcid.org/0000-0003-0549-4567
  • Elías Sanz-Casado Laboratorio de Estudios Métricos de Información. Universidad Carlos III de Madrid.

Resumo

Utiliza-se bibliometria para analisar as áreas que compõem a pesquisa em Neurociências brasileira, a evolução anual da especialização e a relação entre categorias científicas e produtividade dos autores através de 9655 artigos publicados na Web of Science entre 2006 e 2013. Identifica 71 áreas componentes da transdisciplinaridade da Brazilian Neurosciences Scientific Output e divisão entre pesquisa básica/experimental e pesquisa clínica, sendo as três áreas mais importantes a Neurosciences (maior frequência e coocorrência, principalmente com disciplinas “experimentais”), a Psychiatry (presente nos três primeiros anos da pesquisa) e Clinical Neurology (ligada, assim como Psychiatry, a outras disciplinas clínicas), além da importância das disciplinas voltadas aos estudos do comportamento. 92 clusteres de autores foram identificados, com notáveis diferenças entre os hábitos de publicação dos autores mais e menos produtivos. Os pesquisadores se especializam em determinadas temáticas e há maior número de grupos envolvido com pesquisa nas disciplinas de Psicologia, de Psiquiatria e Occupational Health. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natascha Helena Franz Hoppen, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de pós-graduação em Comunicação e Informação.
Departamento de Ciências da Informação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Cláudia Daniele de Souza, Laboratorio de Estudios Métricos de Información. Universidad Carlos III de Madrid.
Doutoranda em Documentación: Archivos y Bibliotecas pela Universidad Carlos III de Madrid, Colaboradora no Laboratorio de Estudios Métricos de Información da Universidad Carlos III de Madrid, Espanha. 
Daniela De Filippo, Laboratorio de Estudios Métricos de Información. Universidad Carlos III de Madrid.
Doutora em Documentación: Archivos y Bibliotecas pela Universidad Carlos III de Madrid (Espanha), pesquisadora no Laboratorio de Estudios Métricos de Información da Universidad Carlos III de Madrid (Espanha). 
Samile Andréa de Souza Vanz, Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil. Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil
Doutora em Comunicação e Informação pela UFRGS.
Elías Sanz-Casado, Laboratorio de Estudios Métricos de Información. Universidad Carlos III de Madrid.
Doutor em Ciencias Biologicas pela Universidad Complutense de Madrid, Espanha. Docente e pesquisador no Laboratorio de Estudios Métricos de Información da Universidad Carlos III de Madrid, Espanha.  
Publicado
2016-12-29
Como Citar
Hoppen, N. H. F., Souza, C. D. de, De Filippo, D., Vanz, S. A. de S., & Sanz-Casado, E. (2016). Brazilian Neuroscience research areas: a bibliometric analysis from 2006 to 2013. Informação & Sociedade: Estudos, 26(3). Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/29165
Seção
Memórias Científicas Originais