O TRABALHO DIGNIFICA O HOMEM, MAS E A MULHER? O RISO NA IMPRENSA FEMINISTA DO CONE SUL

  • Cintia L. Crescêncio
  • Soraia C. de Mello

Resumo

O riso tem provocado frequentes debates em função de seu caráter politicamente ‘incorreto’, o qual, teoricamente, serve à desqualificação de algo ou alguém. Embora essa perspectiva seja muito difundida, periódicos feministas do Cone Sul, publicados na segunda metade do século XX, fizeram amplo uso dessa ferramenta, por meio de charges e tirinhas, para problematizar uma série de questões feministas. Dentre os temas mais relevantes e recorrentes citamos o trabalho doméstico, assunto que até hoje ocupa uma série de debates que compõem o cerne das problemáticas feministas. Diante disso, temos como proposta analisar uma série de charges e tirinhas para observar como o riso foi apropriado como gesto subversor na reflexão sobre o trabalho doméstico nos países do Cone Sul, região em que o assunto foi uma preocupação constante.
Como Citar
CRESCÊNCIO, C. L.; DE MELLO, S. C. O TRABALHO DIGNIFICA O HOMEM, MAS E A MULHER? O RISO NA IMPRENSA FEMINISTA DO CONE SUL. Revista Ártemis, v. 15, n. 1, 11.
Seção
20 anos de publicações feministas no Brasil