A Idade Média nos Estudos Residuais

  • Roberto PONTES UFCE
Palavras-chave: Teoria da Residualidade, Idade Média, GERLIC, Pesquisa

Resumo

Sob o tema “Releituras da tradição medieval”, discorreremos a respeito daquelas realizadas por integrantes do Grupo de Estudos de Residualidade Literária e Cultural- GERLIC, que atua desde 1991 no Curso de Letras/Departamento de Literatura da Universidade Federal do Ceará-UFC, sendo desde 2001 inscrito no Diretório de Grupos de Pesquisas do CNPq. Destacaremos alguns dos estudos desenvolvidos, pois grande número dos trabalhos publicados por integrantes do GERLIC examinam direta ou indiretamente resíduos do medievo no Brasil. Nossa participação tem por objetivo demonstrar que o caminho mais adequado para estudar a Idade Média no Brasil é focar a investigação nos resíduos desta entre nós, já que não dispomos de fontes primárias medievais brasileiras.

Referências

MACHADO, Ana Maria e Silva. “Os amores compostos de Inês de Castro: entre a literatura e o cinema”. In: PONTES, Roberto, MARTINS, Elizabeth Dias (org.). A residualidade ao alcance de todos. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2015. p. 25-56.

PONTES, Roberto. Poesia insubmissa afrobrasilusa. Rio de Janeiro/Fortaleza. Oficina do Autor/Edições UFC, 1999.

_______, MARTINS, Elizabeth Dias (org.). A residualidade ao alcance de todos. Fortaleza: GERLIC/Expressão Gráfica, 2015.

MALEVAL, Maria do Amparo Tavares. “João Cabral de Melo Neto, Gil Vicente e a tradição medieval dos autos natalinos”. In: PONTES, Roberto, MARTINS, Elizabeth Dias (org.). A residualidade ao alcance de todos. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2015. p. 93-110.

MARTINS, Elizabeth Dias. Do fragmento à unidade: a lição de gnose almadiana. Fortaleza: Edições UFC, 2013.

_______. “Judite: resíduos de um nome”. In: PONTES, Roberto, MARTINS, Elizabeth Dias (org.). A residualidade ao alcance de todos. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2015. 2015. p. 73-81.

NASCIMENTO, Cássia Maria Bezerra do. “Residualidade e complexidade em Thiago de Mello: a poesia insubmissa dos Estatutos do Homem”. In: PONTES, Roberto, MARTINS, Elizabeth Dias (org.). A residualidade ao alcance de todos. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2015. p. 57-71.

NEGREIROS, Almada. Obra Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. 1997.

TORRES, José William Craveiro. “A crítica brasileira em torno da lírica de João de Deus ou acerca dos resíduos mediévicos de Campo de Flores”. In: PONTES, Roberto, MARTINS, Elizabeth Dias (org.). A residualidade ao alcance de todos. Fortaleza: Expressão Gráfica, 2015. p. 173-192.

Publicado
2016-01-11
Como Citar
PONTES, R. A Idade Média nos Estudos Residuais. Revista Graphos, v. 17, n. 2, p. 27-32, 11 jan. 2016.