Cultura e Natureza no Pensamento Antropológico: Do Debate Epistemológico à Pesquisa com uma População Local

Autores

  • Maristela Oliveira de Andrade
  • Jeandelynne A. A. Sampaio

Resumo

Este artigo propõe uma reflexão teórica sobre o pensamento antropológico em sua contribuição aos estudos em torno da relação entre cultura e natureza, sob três perspectivas teóricas: a antropologia ecológica, o estruturalismo francês e a antropologia da natureza. A análise teve inicialmente como eixo a identificação das propostas de cada vertente teórica de superação da separação entre cultura e natureza estabelecida pela ciência moderna. Em seguida, as reflexões se voltaram para o campo empírico, para considerar as relações entre cultura e natureza vividas por uma população local. A pesquisa em foco se refere a um grupo indígena que vivenciou mudanças recentes com a introdução da criação de camarão em viveiro, substituindo o extrativismo pesqueiro pelo cultivo, provocando na prática uma alteração na relação cultura e natureza. Do diálogo entre as dimensões teórica e empírica observou-se que a superação da separação entre cultura e natureza defendida pelos teóricos pesquisados foi baseada em realidades empíricas que diferem daquela aqui pesquisada, já que a separação tem persistido em função da modernização experimentada pela população local investigada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-25

Como Citar

ANDRADE, M. O. de; SAMPAIO, J. A. A. Cultura e Natureza no Pensamento Antropológico: Do Debate Epistemológico à Pesquisa com uma População Local. Gaia Scientia, [S. l.], v. 10, n. 1, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/gaia/article/view/30380. Acesso em: 28 nov. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)