Translating Yvonne Mété-Nguemeu’s Femmes de Centrafrique: Âmes vaillantes au cœur brisé from a Feminist Perspective

  • Ngozi O. Iloh Centro Universitário de João Pessoa

Resumo

This article discusses some practical challenges encountered in the course of translating Yvonne Mété-Nguemeu’s novel, Femmes de Centrafrique, âmes vaillantes au coeur brisé (2008) into English from a feminist perspective. To effectively tackle these challenges, the approach taken is that of a feminist translation because Mété-Nguemeu is a feminist writer. The grammatical differences between the two languages are major sources of challenge in translating Mété-Nguemeu’s feminist discourse. The peculiarity of the African women’s experiences is easily understood and immediately translated from, not only, an empathized perspective as a woman, but also as an African feminist translator in particular. A feminist translator translates better a feminist novel or a feminist author.

Biografia do Autor

Ngozi O. Iloh, Centro Universitário de João Pessoa
Mestre em Comunicação pela Universidade Federal da Paraíba, especialista em Comunicação em Mídias Digitais pela Universidade Estácio de Sá e graduado em Design Gráfico pela Faculdade Idez. É analista de informação do Centro de Informação no Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ) e tutor do curso de Design de Moda da mesma instituição. Também é pesquisador do Grupo de Pesquisa em Processos e Linguagens Midiáticas - GMID/PPGC/UFPB e tem interesse em pesquisa nas áreas de cibercultura, livro digital, mercado editorial, culturas midiáticas, marketing digital, design gráfico, infografia interativa, arquitetura da informação, usabilidade, objetos de aprendizagem digitais e gestão de projetos.
Publicado
2019-07-11
Como Citar
ILOH, N. O. Translating Yvonne Mété-Nguemeu’s Femmes de Centrafrique: Âmes vaillantes au cœur brisé from a Feminist Perspective. Revista Ártemis, v. 27, n. 1, p. 115-131, 11 jul. 2019.
Seção
Dossiê: Tradução e Feminismos negros