Prazer visual e estética e o modo poético no documentário paraibano

Autores

  • Bertrand Lira Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Palavras-chave:

Documentário Poético, Filmes “Não Narrativos”, Estilo, Estética

Resumo

Nossa proposta é analisar os procedimentos estilísticos do denominado documentário poético e “não narrativo” da série de curtas-metragens Ritmos do Trabalho: uma poética visual, dirigidos por Elisa Cabral e Laurita Caldas entre 2000 e 2005, que diferem de outros modos de representação do real dominante na produção paraibana cuja tônica é a narrativa. São filmes que fazem uso expressivo das imagens capturadas do real, enfatizando sua dimensão plástica, padrões de forma e cor, trabalhando mais os afetos e as impressões do que uma retórica ou relatos narrativos sobre o mundo histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-27

Como Citar

LIRA, B. Prazer visual e estética e o modo poético no documentário paraibano. Culturas Midiáticas, [S. l.], v. 8, n. 2, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/cm/article/view/27209. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos